LUMINOSO

PLAY- CLIQUE PARA OUVIR A WEB RÁDIO CONEXÃO,NET

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O uso dos jogos para estabelecer relações entre a pauta sonora e registro gráfico.

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula
  •   Conhecer as letras do alfabeto e seus nomes;
  •   Compreender que as sílabas são formadas por unidades menores;
  •   Compreender que a cada fonema corresponde uma letra ou um conjunto de letras;
  •   Perceber que as sílabas variam quanto ao número de letras;
  •   Compreender que se trocarmos uma letra transformamos uma palavra em outra palavra;
  •   Verificar que palavras diferentes possuem partes sonoras iguais;
  •   Segmentar palavras, identificando partes que constituem outras palavras;
  •   Compreender que a ordem em que os fonemas são pronunciados corresponde à ordem em que as letras são registradas no papel, obedecendo, geralmente, ao sentido esquerda para direita;
  •   Comparar palavras, identificando semelhanças e diferenças sonoras entre elas;
  •   Estabelecer correspondência grafofônica;
  •   Desenvolver competências e habilidades para expor ideias próprias, bem como perceber a importância da socialização do conhecimento.


Duração das atividades
Aproximadamente 240 minutos – Quatro (4) atividades de 60 minutos cada uma.

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Para a realização desta atividade é necessário que já tenham sido desenvolvidas algumas estratégias de participação e de interação em sala de aula, pois é importante que os alunos sejam capazes de exporem oralmente suas ideias e se relacionarem com os colegas.

Estratégias e recursos da aula

Informações ao professor

 Professor, por meio do Portal do Professor, pretendemos ir ao encontro do programa de formação do MEC: Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa, na medida em que podemos trocar e compartilhar ideias sobre as práticas pedagógicas que realizamos, o que contribui significativamente para a nossa formação docente.
O Pacto é constituído por um conjunto integrado de ações, materiais e referências curriculares e pedagógicas disponibilizados pelo MEC, tendo como eixo principal a formação continuada de professores alfabetizadores, a fim de qualificá-los para assegurarem que todas as crianças estejam alfabetizadas até os oito anos de idade, ao final do 3º ano do Ensino Fundamental.
Para obter mais informações acesse os sítios abaixo:
"Sítio: E. M. Walter Leite Caminha: Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa"  http://wlcaminha.blogspot.com.br/ Neste blog você encontrará informações sobre o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Acesso em: 06 de jun. 2013.
Os materiais formativos do Pacto já estão disponibilizados no site do MEC. Acesse o link: "Sítio: MEC: Destaques e Documentos Informativos: Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa" http://pacto.mec.gov.br Acesso em: 06 de jun. 2013, e depois clique em "Cadernos de Formação".
Professor, sabemos que os jogos são importantes recursos didáticos para a aprendizagem do SEA (Sistema de Escrita Alfabética), uma vez que o “brincar com a língua” faz parte das atividades que os alunos realizam fora da escola, desde muito cedo. Na alfabetização, os jogos são poderosos aliados para que os alunos possam refletir sobre o SEA, sem, necessariamente, serem obrigados a realizar treinos enfadonhos e sem sentido. Ao utilizar o jogo, as crianças mobilizam saberes acerca da lógica de funcionamento da escrita, consolidando aprendizagens já realizadas ou se apropriando de novos conhecimentos nessa área.
 Fonte: BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: a aprendizagem do sistema de escrita alfabética. Brasília: MEC, SEB, 2012, p. 36.
 Nesse sentido, propomos essa aula sobre a temática “Jogos” para estabelecer relações entre a pauta sonora e registro gráfico, socializando alguns jogos pedagógicos de apoio à alfabetização enviados pelo Ministério da Educação para as escolas públicas, haja vista o interesse e o prazer dos alunos pelos jogos.
mecFonte: "Sítio: Ceel - UFPE. kit de jogos pedagógicos"
 Os jogos “Mais uma”, “Troca letras”, “Bingo da letra inicial” e “Palavra dentro de palavra”, desse acervo, contribuem de forma direta para o estabelecimento das relações entre pauta sonora e registro gráfico.
A brincadeira com esses jogos favorece a reflexão sobre o funcionamento do sistema de escrita, ou seja, os princípios que constituem a base alfabética, promovendo reflexões sobre as correspondências entre as letras/grupos de letras e fonemas.
A partir do trabalho com os jogos, evidenciamos a possibilidade de abordar alguns direitos de aprendizagem dos alunos, como, por exemplo:
  • Participar de interações orais em sala de aula, questionando, sugerindo, argumentando e respeitando os turnos de fala
  • Reconhecer e nomear as letras do alfabeto;
  • Dominar as correspondências entre letras ou grupos de letras e seu valor sonoro, de modo a ler palavras e textos
  • Compreender que palavras diferentes compartilham certas letras;
  • Perceber que palavras diferentes variam quanto ao número, repertório e ordem de letras;
  • Ler, ajustando a pauta sonora ao escrito.

Fonte: BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: currículo na alfabetização: concepções e princípios. Brasília: MEC, SEB, 2012, p. 32-37.
Professor, nossa proposta em todos os momentos dessa aula, é realizar jogos que estabeleçam relações entre a pauta sonora e registro gráfico no processo de alfabetização. É válido ressaltar, a importância de se trabalhar também, no contexto da alfabetização inicial, com jogos que estimulem a reflexão fonológica dos alunos. Para maiores informações e estratégias sobre essa temática, acesse a aula “O uso dos jogos para a reflexão fonológica no processo de alfabetização”, de minha autoria, por meio do sítio:
" Sítio: Portal do professor MEC"
 1ª atividade:aproximadamente 60 minutos.
Professor, organize a sala de aula, crie um ambiente propício para o jogo e motive os alunos, perguntado quem gosta de jogar.  Explore as regras e aproveite para trabalhar com texto instrucional. Chame a atenção dos alunos para a estrutura deste gênero textual. 
Comparar palavras é um tipo de atividade muito importante no processo de alfabetização. Quando os alunos analisam duas ou mais palavras, buscando semelhanças e/ou diferenças, eles consolidam correspondências entre as unidades sonoras (fonemas) e unidades gráficas (letras).
Nessa perspectiva, sugerimos o jogo: TROCA LETRAS, que oportuniza aos alunos a comparação de palavras, bem como a identificação de um único som (fonema) diferente entre as palavras.
 VAMOS JOGAR?  
1º Jogo: Troca letras 
Meta do jogo:
Ganha o jogo quem acertar a maior quantidade de palavras formadas a partir da troca de letras.
 Jogadores: 2, 3 ou 4 grupos.
  Materiais: 
  •   20 fichas com figuras (10 pares de figuras cujas palavras são semelhantes, com diferença apenas em relação a uma das letras). Veja alguns exemplos:

rabo  rabo
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
  • alfabeto móvel
alfabeto verde
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco. 
Regra:
 - Formar 2, 3 ou 4 grupos. Decida com os alunos, qual grupo iniciará o jogo.
- O desafiador (professor) coloca em cada grupo 5 fichas de figuras e solicita aos alunos que, ao lado, formem com o alfabeto móvel as palavras correspondentes a essas figuras, deixando na mesa o restante do alfabeto.
fada
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
 - Coloca, em cima de uma das fichas, outra ficha com uma figura cuja palavra é muito semelhante à palavra representada pela figura que primeiramente foi colocada (por exemplo, se antes tinha a ficha da figura FACA, coloca-se a ficha que tem a figura FADA.).
  
faca
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
 - Faça o desafio ao grupo que estiver na vez de jogar: “Que letra devo trocar para que a palavra FACA vire FADA?”
- O grupo escolhe a letra e a coloca no lugar certo, em cima da letra que precisa ser modificada para formar nova palavra;
- Se o grupo acertar ganha 5 pontos, e o professor prossegue com o grupo seguinte;
- Caso o grupo não tenha escolhido a letra adequada ele não ganha pontos e o outro grupo pode tentar realizar o desafio;
- O jogo termina quando o desafiador fizer 8, 9 ou 10 desafios: para 4 grupos, são feitos dois desafios; para 3 grupos, são feitos três desafios; e para 2 grupos, são feitos cinco desafios.
 Professor, dada à importância desse tipo de atividade, consideramos fundamental que desenvolva atividades semelhantes em outras situações, em pequenos grupos ou em atividades individuais. Pode-se, por exemplo, fazer um jogo em que os alunos, sejam desafiados a dizer ou escrever palavras, trocando uma letra ou uma sílaba, transformando-as em outras palavras.

2ª atividade: aproximadamente 60 minutos.

Professor, o jogo: PALAVRA DENTRO DA PALAVRA atinge, principalmente, os alunos que ainda não compreendem todos os princípios do sistema alfabético, tal como o de que as palavras com segmentos sonoros semelhantes possuem, também, sequências de letras similares; ou os que não compreendem que as palavras são constituídas de segmentos sonoros menores (as sílabas). Também pode ser utilizado com alunos que necessitam sistematizar e consolidar a correspondência entre a escrita e a pauta sonora.
Professor, leia em voz alta as regras do jogo e, na medida em que for lendo, discuta com os alunos sobre como ele funciona. Durante o jogo, caso existam dúvidas quanto às regras, leia novamente o texto, mostrando que é necessário compreender e aceitar as regras. Esse procedimento contribui para a melhor interação entre os alunos e para que eles se familiarizem com esse gênero textual: instrução de jogos.

2º Jogo: Palavra dentro da palavra

 Meta do jogo:
 Ganha o jogo quem formar mais pares de palavras usando as fichas que recebeu.
 Jogadores: 2, 3 ou 4 jogadores ou grupos.
 Materiais:
 ·         12 fichas de cor azul, contendo as figuras e as palavras correspondentes;
ggg
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
·         12 fichas de cor vermelha, contendo figuras cujos nomes se encontram dentro das palavras das fichas azuis.
essa
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
Regras:
 - As 12 fichas de cor vermelha são distribuídas igualmente entre os jogadores;
-  As fichas de cor azul devem ficar em um monte, viradas para baixo, no meio da mesa;
-  Decide-se quem iniciará o jogo e a ordem das jogadas;
-  Dado o sinal de início do jogo, o primeiro jogador deve desvirar uma ficha do monte e verificar quais, entre as suas fichas vermelhas, apresentam “a palavra dentro da palavra” da ficha azul que foi desvirada;
-  Caso encontre um par o jogador deve baixá-lo sobre a mesa; se nenhuma de suas fichas vermelhas tiver uma “palavra dentro da palavra” que foi desvirada, ou o jogador não perceber o par, ela é colocada no final do monte e o jogo continua;
-  Ganha o jogo quem se livrar das suas cartas primeiro, formando mais pares de palavras.
so  hh
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco. 
 REPERTÓRIO DE PALAVRAS USADAS NO JOGO:
Mamão – Mão
Casa – Asa
Lampião – Pião
Luva – Uva
Sacola – Cola
Fivela – Vela
Galho – Alho
Sapato – Pato
Galinha – Linha
Tucano – Cano
Repolho – Olho
Soldado – Dado
Fonte: Brasil. Ministério da Educação. Jogos de Alfabetização: Palavra dentro da palavra. Brasília, 2009. p. 72-73.
Professor, esse jogo proporciona aos alunos analisar as partes que compõem as palavras. Além de formar pares de palavras, os alunos terão oportunidade de pensar sobre os sons que compõem as palavras e quais as semelhanças entre elas. O importante não é somente o aluno memorizar as palavras que fazem parte de outras palavras, mas, sim, que ele perceba qual a lógica usada no nosso sistema de escrita, por meio de um processo de reflexão durante o jogo.
Como as fichas azuis apresentam não só a figura, mas a escrita da palavra correspondente a ela, os alunos podem perceber (e você, professor, pode explorar) que, no geral, uma mesma sequência de sons corresponde a uma sequência de letras.
A partir do jogo, crie variações, considerando as hipóteses de escrita dos alunos. Por exemplo:
Para alunos em níveis de escrita mais avançados as fichas vermelhas poderiam ser utilizadas para escrita de palavras com o alfabeto móvel, e o vencedor seria o que escrevesse mais palavras que iniciassem com o mesmo som da figura.
Para os alunos em níveis iniciais de escrita poderia ser proposto pensar sobre a quantidade de segmentos sonoros das palavras das figuras.

3ª atividade: aproximadamente 60 minutos.

Professor, por meio do jogo: MAIS UMA, ao comparar palavras, os alunos fazem um esforço para identificar a letra que está faltando. Para isso, eles precisam segmentar a palavra em pedaços e focar a atenção no interior das sílabas, ou seja, além de perceber que as palavras são constituídas de unidades silábicas, são levados a refletir sobre as menores unidades sonoras (os fonemas) e suas relações com as menores unidades gráficas (as letras).
 3º Jogo:  Mais uma
 Meta do jogo:
 Ganha quem chegar primeiro ao final da trilha.
 Jogadores: 4 jogadores ou duplas.
  Materiais:
 ·         Uma trilha composta de algumas casas em que existam figuras com palavras correspondentes;

fadaf
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
·         20 fichas com figuras porém contendo a palavra da trilha;
fjj
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco. 
·         30 fichas com letras do alfabeto;
·         1 dado;
·         4 pinos de cores diferentes.
 Regras:
 - Na mesa, devem ser espalhadas várias fichas com figuras e fichas com letras;
- Quem tirar mais pontos no dado começa o jogo;
- O primeiro jogador lança o dado;
- O jogador conduz o pino da trilha, contando a quantidade de casas correspondente ao número indicado no dado;
- Se o pino parar em uma casa que não contenha figura/palavra ele permanece na casa e passa a jogada para o próximo jogador;
- Se na casa onde o pino parar houver uma figura/palavra o jogador deverá procurar a ficha com a figura cuja palavra é semelhante a que está na casa da trilha (as duas palavras se diferenciam quanto a uma letra.).
- Ao encontrar a ficha com a figura/palavra adequada, ele deve identificar qual é a letra que está faltando na palavra da ficha para formar a palavra correspondente à figura selecionada;
- Se o jogador acertar a figura e a letra ele permanece na casa. Caso ele erre deve voltar para a casa onde o pino estava;
- O próximo jogador joga o dado e repete os procedimentos do primeiro jogador, e assim sucessivamente até que um dos jogadores chegue ao final da trilha.
  
letra ficha  jj  hh
Fonte das imagens: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
   
REPERTÓRIO DE PALAVRAS USADAS NO JOGO:
CASA – ASA
COLAR – COLA
CUECA – CUCA
FOCA – OCA
GALHO – GALO
LULA – LUA
LUVA – UVA
LUVA – LUA
MANTA – ANTA
NAVE - AVE
PASTA – PATA
PERNA – PENA
PILHA – ILHA
PIPA – PIA
PONTE – POTE
POSTE – POTE
PRATO – PATO
PRATO – RATO
RÉGUA – ÉGUA
VELHA - VELA

Professor, consideramos fundamental que desenvolva atividades semelhantes com a turma toda, pois, mesmo que todos os alunos não consigam realizar a tarefa sozinhos, ao refletirem junto com você podem passar a perceber quais são as unidades linguísticas que precisam ser objeto de atenção na aprendizagem da escrita e podem começar a realizar algumas correspondências grafofônicas.

 4ª atividade: aproximadamente 60 minutos.

Professor, quando os alunos passam a perceber que usamos letras na escrita das palavras e que existem letras específicas que fazem correspondências com fonemas específicos eles começam a tentar estabelecer as correspondências grafofônicas corretas. Nesta fase os alunos precisam participar de atividades que explorem essas relações e gerem conflitos.

O jogo: BINGO DA LETRA INICIAL, diferente de outros bingos que só exploram o reconhecimento das letras, proporciona, também, refletir sobre os sons aos quais as letras correspondem, pois os alunos terão de escolher qual letra vai ser usada para completar palavras que apresentam uma mesma sequência de sons e que se diferenciam apenas no fonema inicial. Essa é uma forma divertida de trabalhar palavras com lacunas, sem cansar os alunos.

4º Jogo: Bingo da letra inicial
 Meta do jogo:
 Ganha o jogador que completar primeiro a cartela com as letras que formam as palavras representadas pelas figuras.
 Jogadores: 4 a 7 jogadores ou duplas.
 Materiais:
 ·         9 cartelas com figuras e palavras faltando as letras iniciais;

hh  ggg
Fonte das imagens: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.

·         Fichas com as letras que completam todas as palavras de todas as cartelas;
·         Saco escuro para colocar as fichas das letras.
 Regras:
 - Cada jogador (ou dupla) recebe uma cartela;
-  Um dos jogadores (ou outra pessoa) retira uma letra do saco e diz o nome da letra;
-  Os jogadores verificam se estão precisando da letra para completar alguma das palavras, e caso algum deles precise grita o nome da letra;
-  O jogador recebe o nome da ficha com a letra sorteada e a coloca na célula correspondente à palavra;
Nova letra é sorteada e o jogo prossegue até que um dos jogadores complete sua cartela.

ggg
Fonte: CENTRO DE ESTUDOS EM EDUCAÇÃO E LINGUAGEM – CEEL. Kit jogos de jogos educativos. Universidade Federal de Pernambuco.
 REPERTÓRIO DE PALAVRAS USADAS NO JOGO:
GATO – PATO – RATO
PANELA – JANELA – CANELA
COLA – BOLA – MOLA
FACA – JACA – MACA
TELA – VELA – SELA
ROLHA – FOLHA – BOLHA
CÃO – MÃO – PÃO
CARRO – JARRO – BARRO
MEIA – VEIA – TEIA
 Professor, após a realização dos jogos providencie atividades que envolvam a sistematização das correspondências som-grafia, como, por exemplo:
  •            Escrita de palavras que começam com a mesma letra;
  •            Descoberta de palavras que iniciam com uma determinada letra ou sílaba.
Outras atividades podem ajudar os alunos a pensarem na sequência de letras que serão utilizadas,
  •                Cruzadinha;
  •                Caça-palavras;
  •                Exploração da ordem alfabética;
  •                Escrita de palavras com uso do alfabeto móvel ou silabário;
  •                Textos que permitam a reflexão de uma determinada letra ou sílaba (trava-línguas, parlendas, cantigas).
Além dos jogos e outras alternativas de trabalho já mencionadas, para ajudar os alunos no domínio das correspondências letra-som, podemos lançar mão de:

final

Fonte:
BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: o último ano do ciclo de alfabetização: consolidando os conhecimentos. Brasília: MEC, SEB, 2012, p. 11.
Concluídas as atividades planejadas para essa aula, avalie com os alunos o que foi possível aprender com os jogos e o que acham do uso de jogos como recurso facilitador de aprendizagens. Peça sugestões.     
Recursos Complementares
Sugestões de links para professores:
"Sítio: Web Cache. Ministério da Educação. Fascículo: Alfabetização e Linguagem"
Avaliação
Professor, a avaliação deverá acontecer ao longo do ano e, com base nela e nas atividades desenvolvidas diariamente, sugerimos que utilize um quadro de registro para cada aluno, de modo a poder acompanhar os avanços de cada um, com relação à análise linguística: apropriação do sistema de escrita alfabética que foi trabalhada nessa aula. Por meio desse quadro é possível, também, analisar o rendimento dos alunos de modo a pensar nas soluções para que efetivamente eles aprendam.

O acompanhamento da aprendizagem dos alunos: sugestão de instrumento de registro da aprendizagem.

Escola: ______________________________________________________________

Aluno: _______________________________________________________________

Análise Linguística: apropriação do Sistema de Escrita Alfabética
FEV.
JUN.
AGO.
DEZ.
Escreve o próprio nome.




Reconhece e nomeia as letras do alfabeto.




Diferencia letras de números e outros símbolos.




Conhece a ordem alfabética e seus usos em diferentes gêneros.




Reconhece diferentes tipos de letras em textos de diferentes gêneros e suportes textuais.




Compreende que palavras compartilham certas letras.




Percebe que palavras diferentes variam quanto ao número, repertório e ordem de letras.




Segmenta oralmente as sílabas de palavras e compara as palavras quanto ao tamanho.




Identifica semelhanças sonoras em sílabas e em rimas.




Reconhece que as sílabas variam quanto às suas composições.




Percebe que as vogais estão presentes em todas as sílabas.




Lê, ajustando a pauta sonora ao escrito.




Domina as correspondências entre letras ou grupos de letras e seu valor sonoro, de modo a ler palavras e textos.




Domina as correspondências entre letras ou grupos de letras e seu valor sonoro, de modo a escrever palavras e textos.




 Legenda: (S) Sim; (P) Parcialmente; (N) Não Fonte:
BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: currículo na alfabetização: concepções e princípios. Brasília: MEC, SEB, 2012, p. 38.












TE    AJUDEI?  O Blog satisfez suas necessidades?

Por favor colabore com o Blog clicando em PARTICIPAR DESTE SITE, G+1, ANÚNCIOS e CURTIR AS PÁGINAS NO FACEBOOK.

Obrigada!
(¯`v´¯)Beijinhos...Fé...Amor...Paz!
`*.¸.* ღ♥♥Marcia Valeria♥♥





























































































































Usos da linguagem não-verbal em charges.

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula
  • Explorar o uso da linguagem não-verbal nas charges;
  • perceber a relação entre a linguagem verbal e não-verbal;
  • aprimorar o conhecimento sobre o gênero charge.
Duração das atividades
3 aulas de 50 minutos cada
Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno
Linguagem verbal e não-verbal;
Gênero charge.
Estratégias e recursos da aula
Recursos:
  • apostila impressa contendo charges;
  • quadro e giz;
  • folha sulfite para a produção de charges.
Estratégias:
  • exposição oral;
  • análise de charges em duplas;
  • comparação de análise em grupos maiores (2 duplas);
  • produção textual (individual ou em duplas).

Módulo 1 - revisando conceitos

Atividade 1

Para iniciar o trabalho, o professor deverá revisar oralmente com os alunos o conceito de charge. Para auxiliar o professor nessa explicação/revisão segue um linkinteressante que  poderá, inclusive, ser apresentado aos alunos.
Atividade 2
Além de retomar o conceito de charge, o professor deverá  rever com os alunos os conceitos de linguagem verbal e linguagem não-verbal.
Para a revisão desses conceitos, sugerimos os links seguintes:
Módulo 2
Atividade 1

Para essa atividade, o professor deverá imprimir as charges a serem analisadas e organizá-las em uma apostila.

Para possibilitar uma interação maior dos alunos, sugere-se que eles sejam agrupados em duplas para fazer essa atividade.

Após revisar com os alunos o que são charges e o que é linguagem verbal e não-verbal, o professor distribuirá uma apostila para cada integrante da dupla, contendo algumas charges.
Nas duplas, os alunos deverão analisar cada uma das charges, respondendo às questões  seguintes (em folha separada ou na própria apostila):
  • Qual mensagem está sendo transmitida, por meio da linguagem não-verbal da charge?
  • E pela linguagem verbal?
  • Qual a relação existente entre a mensagem em linguagem verbal e não-verbal?
  • Qual efeito de sentido é provocado pela mensagem em linguagem não-verbal? 
Após uma primeira análise das charges pelos alunos em duplas, cada dupla deverá sentar-se com outra dupla para fazerem um cotejamento de suas respostas.
Em seguida, o professor pedirá que os alunos façam uma apresentação de suas análises, de acordo com as orientações seguintes:
1 - Cada grupo de 4 alunos escolherá um dos alunos para os representar.
2 - O professor sorteará uma das charges da apostila para cada representante de grupo.
3- Após cada aluno apresentar a análise feita sobre a charge, o professor poderá explorar aspectos das charges que não foram comentados pelos alunos.

Sugestão de charges para compor essa apostila:

 

Charge
Charge 5
Charge 1
Charge 4
Disponível em: <http://joaopaulosampaio.files.wordpress.com/2011/02/charge70.jpg>. Acesso em 19 jun. 2013.
Charge 3
Charge 2
Charge 6

Atividade 2 - Produção Textual

Nesta atividade, os alunos deverão criar (em duplas ou individualmente) uma charge sobre um fato recente.
A charge produzida pelos alunos deverá apresentar linguagem mista (verbal e não-verbal).
O professor deverá dispensar cerca de 30 minutos para os alunos produzirem suas charges. Caso o professor considere pertinente, sugere-se que os alunos façam suas charges no computador (usando o Paint ou outro programa que possibilite integrar imagem e texto).
Transcorrido o tempo de produção das charges, o professor solicitará aos alunos que apresentem suas charges para os colegas, comentando  sobre os efeitos de sentido almejados com as mensagens em  linguagem não-verbal.
Avaliação
O professor avaliará qualitativamente os alunos, observando seu envolvimento durante a atividade de leitura/análise da linguagem não-verbal das charges. Quantativamente os alunos poderão ser avaliados, por meio da produção de charges, observando, principalmente, se eles compreenderam como a linguagem não-verbal é importante para a construção de sentidos no gênero charge.

Programa que mostra como a ilustração tornou-se  uma aliada na luta da classe trabalhadora. São charges, cartuns e tirinhas que ajudaram a transformar o movimento sindical.

TE AJUDEI?

O Blog satisfez suas necessidades?

Por favor colabore com o Blog clicando em PARTICIPAR DESTE SITE, G+1, ANÚNCIOS e CURTIR AS PÁGINAS NO FACEBOOK.

Obrigada!
(¯`v´¯)Beijinhos...Fé...Amor...Paz!
`*.¸.* ღ♥♥Marcia Valeria♥♥












Marcadores

- Diversos ABUSOS NA EDUCAÇÃO Além Paraíba-MG Alfabetização AMOR ...♥ Artes Artesanato Assuntos Diversos para Comentar Atividades Diversas Atividades para confeccionar com os alunos Avaliação Diagnóstica Bíblia Biografia Biologia Bordas e Certificados Capas para Cadernos Cidadania Ciências COMUNISMO Congresso Infantil Coordenação Motora Curiosidades Datas Comemorativas Deficiência Visual Desenhos e Figuras para Atividades Diversas Dia das Mães Dia do Índio - 19 de Abril Dia Mundial da Educação 28 de Abril Dinâmicas em Grupo Diversos Documentário Doenças Doutrinação; Livros; DVDs - Diversos Educação Educação Básica Educação Especial; Educação no Trânsito Educadores ENEM Ensino Religioso Ensino Especial; Ensino Fundamental - 1ª Fase Ensino Fundamental - Ensino Médio Ensino Fundamental 6º ao 9º Ensino Médio Ensino Religioso Entrevista Epidemia Escola Bíblica de Férias Escola Bíblica Dominical Esporte Estações do Ano Família; Férias Festa Junina FICAADICA FICAADICA... Figuras Diversas Filosofia Fonoaudiologia Geografia Guerra Guerra no Brasil HANG OUT HANGOUTS; Orientação Educacional; reuni[a0 HANGOUTS; Orientação Educacional; Reunião Pedagógica; Política; Informação; ABUSOS NA EDUCAÇÃO; WEBRADIOLIVRE.ORG HANGOUTS; Orientação Educacional; Reunião Pedagógica; Política; Informação; ABUSOS NA EDUCAÇÃO;WEBRADIOLIVRE.ORG História História da Educação ... e no Brasil; IDEOLOGIA DE GÊNERO Inclusão e/ou Deficiências Diversas Informação informação. informação. 1 de Maio Dia do trabalhador interdisciplinaridade Jardim Jogos e Brincadeiras Jovens l - Ensino Médio Lateralidade LEIS Leituras Diversas Lembrancinhas Libras Literatura Infantil Livros - Títulos... Louvor Matemática Material Didático; Meditação Mensagens Diversas Meu Canal YOUTUBE Motivação Músicas Diversas Natal Oração. orientação Educacional; Orientação Pedagógica Palavra do Dia. Para Reunião com Responsáveis Paralisia Cerebral Páscoa Pedagogia Pedofilia PNE Poemas POLÍTICA Política - Geral Português Projetos/Planos Psicologia Psicomotricidade Psicopedagogia. Reciclagem Regime Militar; Reportagem Reunião Pedagógica Reunião Pedagógica reunioes: Pedagógicas e / or Funcionários Reuniões: Pedagógicas e/ou Funcionários reunioes: Reunião Pedagógica Sala de Aula Alfabetizadora Saúde Sociologia Teatro - Fotos e Textos Temas Educacionais Textos Diversos Trabalhando os Sentidos Trava Língua Vacinação vídeo Vídeos Educacionais Vivendo a História do Brasil Sangrento no século XXI WEB RADIO

PESQUISE POSTAGENS NO SITE

Filmes Educacionais

  • Escritores da Liberdade
  • Filhos do Silêncio
  • Meu Mestre minha Vida
  • Nell
  • O Livro Perigoso
  • O Milagre de Anna Sullivan
  • O Nome da Rosa
  • O Triunfo
  • O Óleo de Lorenzo
  • Sociedade dos Poetas Mortos

Contadores

Clique em PARTICIPAR deste site. OBRIGADA e Volte sempre!

"Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina."
(Cora Coralina)

Feliz Dia das Crianças para todos!
Responsabilidade, Honestidade e Pontualidade faz parte de nossas vidas e temos que estar atentos para não pecarmos nessas áreas. Isso faz parte do ser adulto. Mas nada nos impede de sermos crianças em alguns momentos, principalmente na humildade e sinceridade. Só que a sinceridade as vezes ofende, pois as pessoas não estão preparadas para ouvirem a verdade, mesmo que venha da boca de uma criança.

Professora Marcia Valeria-2010.

INSTITUTO NACIONAL EDUCAÇÃO DE SURDOS

PARTICIPE!

CANAL - Professora Marcia Valeria

Loading...

Google+ Followers

ACESSOS...



1.000.000 Acessos

Meus Agradecimentos...


16/11/2013 - 1.500.000 Acessos! Obrigada Senhor!




Recent Visitors