CLIQUE NO PLAY

CLIQUE NO PLAY - WEB RÁDIO CONEXÃO.NET

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Kit Gay nas Escolas dados da existência e custo.

Em maio de 2004, o Governo Federal lançou: O Brasil sem Homofobia – MEC, que faz parte do "KIT DE FERRAMENTAS PEDAGÓGICAS"!

Há 14 anos que nossas crianças e jovens já estão sendo vítimas de um sistema ideológico de desconstrução da família e valores Cristãos. Material defendido pela UNESCO e combatido pelo Deputado Jair Bolsonaro.



A reportagem da UOL, de 2011, disponibiliza os vídeos que fazem parte desse kit e quem realmente descobriu e está na luta contra essa engenharia social. https://educacao.uol.com.br/…/conheca-os-videos-que-fazem-p…



O Globo publicou em 2011, agora sem o vídeo do Deputado Jair Bolsonaro, que produziu e panfletou nas escolas do Rio de Janeiro, se posicionando 
veemente contra o material e o próprio MEC, apelidando-o de kit gay (vídeos e cartilhas): "Querem, na escola, transformar seu filho de 6 a 8 anos em homossexual", diz o panfleto. http://g1.globo.com/…/projeto-de-distribuir-nas-escolas-kit…


O TCU se pronunciou no dia 01/06/2011 e até o momento não se tem retorno, uma vez que, JOSÉ JORGE na época ministro-relator das contas do MEC, responsabilizou o Congresso Nacional e o Poder Executivo. https://portal.tcu.gov.br/…/tcu-verificara-possivel-desperd…

A Folha de São Paulo (21/08/2012) divulgou que o TCU cobrou do MEC o possível prejuízo de 800 mil com o material (kit gay) que teve o aval do então Ministro da Educação Fernando Haddad (PT). Material que FICOU disponível para alunos de 14 anos, de acordo com a Presidente Dilma, depois da pressão sofrida por Evangélicos. https://www1.folha.uol.com.br/…/1140493-tcu-cobra-mec-por-g…

https://www.facebook.com/evangelicospeloescolasempartido/posts/874754762735869?comment_id=875132749364737&notif_id=1535669056550551&notif_t=feed_comment&hc_location=ufi

~Professora/Orientadora Educacional Marcia Valeria 




Cartilha sexual infantil exposta por Bolsonaro circulou em escolas do DF.

"A reportagem da REDE TV! informa que os pais de alunos do Distrito Federal, estarrecidos, iniciaram um abaixo assinado contra a presença da cartilha sexual infantil nas escolas.
Outras reportagens de jornais da época comprovam que a cartilha – exposta em rede nacional pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), em sabatina no Jornal Nacional – realmente circulou pelas escolas."

(Vídeo explicativo no site da matéria)

http://reaconaria.org/colunas/thiagocortes/cartilha-sexual-infantil-exposta-por-bolsonaro-circulou-em-escolas-do-df/


~ -  Sociólogo  http://reaconaria.org/arquivo/colunas/thiagocortes/

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto
Fonte: Thiago Cortês


Projeto quer proibir kit gay em escolas do RJ

O texto, de autoria do vereador Carlos Bolsonaro (PP-RJ), propõe a proibição da distribuição.



https://noticias.band.uol.com.br/noticias/100000493987/projeto-quer-proibir-kit-gay-em-escolas-do-rj.html


kit gay

Em sabatina na noite de terça-feira (28) no Jornal Nacional da Rede Globo, o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, mencionou o “9º Seminário LGBT Infantil” no Congresso Nacional, onde tomou conhecimento sobre o controverso kit gay. Como pode ser analisado na imagem acima,









Fonte das imagens: http://www.palmelonews.com.br/2018/08/conhecam-o-kit-gay-tendo-como.html#.W4izJM5Kjcc

Cartilha LGBT - SÃO PAULO/2017

Geraldo Alckmin/Governador do Estado de São Paulo
Márcio Fernando Elias Rosa
Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania
Coordenação de Políticas para a
Diversidade Sexual
Cássio Rodrigo
Coordenador de Políticas para a Diversidade Sexual
Everson Polizeli
Executivo Público/Raquel Paes Leme Silva
Executivo Público
Marcelo de Lima
Oficial Administrativo
http://www.justica.sp.gov.br/StaticFiles/SJDC/ArquivosComuns/ProgramasProjetos/CPDS/Cartilha_Diversidade.pdf

sábado, 25 de agosto de 2018

Atividades: 25 de Agosto, Dia do SOLDADO! Colégio Militar na Educação Brasileira é uma realidade que está dando MUITO CERTO!


O Dia do Soldado é uma data comemorativa brasileira cujo dia é 25 de agosto. A data homenageia o dia do nascimento de Luís Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, em 25 de agosto de 1803, patrono do Exército Brasileiro que se tornou conhecido como "o pacificador" após sufocar muitas rebeliões contra o Império.

Imagem relacionada


"Ordem em meio ao caos: escolas militares ganham espaço com bons resultados"

Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/educacao/ordem-em-meio-ao-caos-escolas-militares-ganham-espaco-com-bons-resultados-8mvefin96no0oydxmdkgaqreh




Resultado de imagem para RESULTADOS EM PROVAS DE ALUNOS DE ESCOLA MILITAR NO BRASIL


O SONHO DE QUALQUER PROFESSOR, ALUNOS DISCIPLINADOS E COM OS MELHORES ÍNDICES RESULTADOS! 

Colégio Militar do Ceará


Colégio Militar do Ceará Inscrições 2019: 

Como ingressar? Provas, Edital e Resultados

Aqueles que desejam iniciar os estudos em um colégio referência na qualidade de 
ensino e conhecido pela metodologia, pode se interessar no colégio militar do Ceará inscrições 2019, localizado em Fortaleza, o colégio aceita os alunos aprovados no processo seletivo. E para ter mais informações sobre o colégio militar do Ceará inscrições 2019 e todos os pontos que o incluem, veja este artigo.

Sobre o Colégio Militar do Ceará

O Colégio Militar de Fortaleza (CMF) é uma escola de caráter militar localizada 
na cidade de Fortaleza, capital do Ceará, foi instalado entre entre os bairros Centro e Aldeota e disponibiliza aulas somente para o 6° ano do ensino fundamental.
O projeto pedagógico envolve atividades de acompanhamento dos supervisores, investigação científica, cultura e artes, cultura e lazer, entre outras atividades.
✱ Veja ainda como funciona o processo seletivo do 
Possui um campo de futebol com pista de atletismo, 3 piscinas 
(sendo uma delas semi-olímpica), uma quadra de vôlei, 3 quadras 
poliesportivas, um ginásio poliesportivo, academia de musculação, 
sala de judô, sala de xadrez, sala de tênis de mesa e sala de ginástica rítmica.
Para ingressar no colégio militar do Ceará existem 3 formas: 
ser depende de militar das Forças Armadas, ser transferido de outro 
colégio militar, e a última maneira que é a mais comum, é por meio de concurso 
e processo seletivo.
Anualmente é divulgada a abertura de novas vagas e um calendário oficial com 
todas as datas correspondentes as etapas para a inscrição dos interessados.

Prova Colégio Militar do Ceará 2019

prova colégio militar 2019 é divida em 2 etapas e em dias diferentes, a primeira 
fase tem início com exercícios voltados para a matemática, com questões objetivas.
Na segunda etapa é aplicada aos candidatos questões de língua portuguesa e redação. 
Para os dois assuntos ficam disponíveis 3 horas de duração em cada dia, incluindo a execução da prova e preenchimento dos cartões respostas.
A primeira prova é realizada em outubro, e classifica o concorrente para a 2º prova, 
que acontece no mês de novembro. O início do exame é ás 8h com fechamento dos portões ás 7:30h.
Por isso, é muito importante estar atento ao local de aplicação da prova para não 
perder o horário. O caderno de resposta somente poderá ser levado por aqueles 
candidatos que cumprirem as 3 horas de prova.
Ler o edital colégio militar do Ceará 2019 também é uma forma de estar atento as informações do processo seletivo, neste link oficial você tem acesso ao edital de 2018, com itens que valerão para 2019.  Os aprovados e classificados no exame intelectual, dentro das vagas estabelecidas realizarão uma revisão médica.

Inscrições Colégio Militar do Ceará 2019

O ingresso ao Colégio Militar de Fortaleza é realizado anualmente, por meio de 
concurso público federal, para o 6º ano do ensino fundamental.
O número de vagas disponibilizadas no concurso é determinado a cada ano.
 Para ingressar no 6º ano, exige-se ter menos de 13 anos em 1º de janeiro do ano da matrícula ou completar 10 anos até 31 de dezembro do ano da matrícula.


As inscrições para o concurso iniciam-se em meados de agosto do ano anterior à matrícula, o que habilita os candidatos a participarem do exame intelectual. Os interessados podem realizar as inscrições colégio militar do Ceará 2019 via internet, 
no site do colégio, ou de forma presencial diretamente na secretaria administrativa da unidade escolar.
É necessário que o responsável legal pelo candidato preencha um requerimento com informações do menor, os requerimentos são analisados e homologados pelo 
comandante responsável por aquela unidade. Os resultados inscrições colégio 
militar 2019 são divulgados no site do colégio e na sede da unidade.
Serão classificados aqueles que obtiverem maior pontuação, de acordo com o 
número de acerto, nas etapas do processo seletivo.
Fonte:https://matriculas2018.com/colegio-militar-do-ceara-inscricoes-2019/

Imagem relacionada

Mais informações: http://www.mundocarreira.com.br/empreendedorismo/conheca-projetos-de-empreendedorismo-nas-escolas/

Alunos do ensino fundamental da Unidade I do Colégio Militar em Palmas

https://portal.to.gov.br/noticia/2016/10/27/colegio-militar-abre-edital-para-selecao-de-alunos-em-palmas-e-araguaina-/


http://www.jornalaguaslindas.com.br/2017/03/aguas-lindas-de-goias-tera-colegio.html


Imagem relacionada

https://educacao.uol.com.br/album/2015/08/25/colegio-militar-tiradentes-e-a-melhor-instituicao-estadual-de-alagoas.htm#fotoNav=7



Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito


Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito





Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades



Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades

Imagem relacionada

Imagem relacionada
Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades
Imagem relacionada

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades

Resultado de imagem para dia do soldado 25 de agosto exercito atividades

Fonte: Internet


quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Onde está o repasse do FUNDEB?


Cidades contratam advogados para receber R$ 90 bi, e honorários abrem guerra judicial.

Por: John Cutrim 
Data de publicação: 



Bancas de advocacia espalhadas pelo país, grandes e pequenas, tentam receber uma fatia bilionária de recursos destinados à educação básica, uma ofensiva que ganhou a oposição da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Um parecer dela de 25 de maio, obtido pelo GLOBO, aponta a iniciativa como “gravíssima situação” e defende que o Ministério Público Federal (MPF) empreenda ações para barrar contratações desses escritórios de advocacia por prefeituras país afora para agilizar a liberação dos recursos federais.

As bancas vêm sendo contratadas por municípios que têm direito a receber da União uma complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Ao todo, 3,8 mil cidades, em 19 estados, podem receber quase R$ 90 bilhões, dinheiro que corresponde a uma diferença de ressarcimentos do governo federal ao Fundef, o antecessor do Fundeb.

O MPF ingressou com uma ação civil pública na Justiça Federal em São Paulo em 1999, apontando uma retenção ilegal de recursos pela União. Em 2015, a ação chegou ao fim, sem possibilidades de recursos, com ganho de causa dos municípios.

É nesse contexto que começou a ofensiva de escritórios de advocacia para representar as prefeituras e assegurar os repasses do Fundeb — convertidos em precatórios (requisição de pagamento para cobrar órgãos públicos após condenação) — a que passaram a ter direito. Os honorários cobrados seguem um padrão: 20% do total do dinheiro a ser depositado. Assim, as bancas tentam receber um montante que pode chegar a R$ 18 bilhões.

A ofensiva dos escritórios levou a uma contraofensiva dos órgãos de controle, como o MPF, que vêm sedimentando o entendimento de que o dinheiro do Fundeb deve ter uma destinação exclusiva à educação básica.

Primeiro, em agosto de 2017, o plenário do Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu que é inconstitucional destinar o dinheiro dos precatórios para pagamentos de honorários. Depois, no mês seguinte, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que os recursos da complementação da União, no caso de quatro estados, devem estar vinculados a “ações de desenvolvimento e manutenção do ensino”. Em 7 de junho, uma decisão monocrática do ministro Edson Fachin, a respeito de um quinto estado, foi na mesma direção.

Escritórios de advocacia se oferecem para representar as prefeituras e assegurar o repasses dos valores. Três escritórios têm mais de 400 prefeituras em suas carteiras de clientes, a maioria deles na região Nordeste. Um único escritório, se conseguir garantir a continuidade dos contratos, pode receber mais de R$ 1 bilhão
 
TRÊS ESCRITÓRIOS, 400 CIDADES

Há ainda recomendações do MPF em cinco estados — Paraíba, Pernambuco, Bahia, Sergipe e Rondônia — contra a destinação do dinheiro a honorários advocatícios. Municípios nesses estados chegaram a efetivar a contratação de escritórios. O MPF também expediu orientações com aplicação geral, a partir de iniciativas de colegiados que funcionam no âmbito da Procuradoria-Geral da República (PGR). Existem ainda posições contrárias da Advocacia Geral da União (AGU), do Ministério da Transparência e Controladoria Geral da União (CGU), de MPs e tribunais de contas locais.
Em maio, a procuradora-geral da República manifestou num parecer a mesma posição. “O MPF defende que, assim como as verbas do Fundef tinham aplicação vinculada a ações de educação, os valores agora repassados aos municípios em razão de sentença judicial devem ser igualmente utilizados exclusivamente para essa finalidade, sem a possibilidade de ser gasta parte da verba para pagamento de honorário advocatício”, escreveu Dodge no parecer.

Nesse cenário, bancas de advocacia passaram a atuar em diferentes frentes para ver assegurada a prestação de serviços aos municípios. O GLOBO identificou que apenas três escritórios têm mais de 400 prefeituras em suas carteiras, a maioria na região Nordeste. Um único escritório, se conseguir garantir a continuidade dos contratos, pode receber mais de R$ 1 bilhão.

Uma iniciativa apontada como estratégica para a continuidade dos serviços advocatícios é um processo no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), movido pela Associação Paraibana da Advocacia Municipalista (Apam). A iniciativa visa a impedir que o MP expeça recomendações para que as prefeituras não contratem escritórios de advocacia sem licitação. O parecer de Dodge é dentro desse processo. O CNMP é presidido pela procuradora-geral da República. O conselheiro Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, que ocupa o cargo por indicação do Senado, mais especificamente de Renan Calheiros (MDB-AL), deu liminar favorável aos advogados.

Em sessão no último dia 26, a maioria do CNMP derrubou a liminar em plenário. Ficaram vencidos Bandeira de Mello, relator do processo; o conselheiro Gustavo Rocha, indicado pela Câmara e integrante do primeiro escalão do governo de Michel Temer; e o conselheiro Leonardo Accioly da Silva, indicado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Não houve exame do mérito, que será analisado em agosto, depois do recesso do Judiciário.
A posição de Dodge, contrária à destinação de fatia dos recursos da educação aos escritórios, está expressa no voto que ela levará a plenário em agosto. Ela decidiu “expor a gravíssima situação que consubstanciou um dos motivos determinantes para a atuação do MP da Paraíba no sentido de evitar as contratações ocorridas ao arrepio da legislação pertinente”.

Responsável por ingressar com a ação no CNMP, o presidente da Associação Paraibana da Advocacia Municipalista, Marco Aurélio Villar, nega que o objetivo seja garantir a destinação de dinheiro do Fundeb para honorários.

— A discussão posta no conselho não teve início com o Fundeb, mas com recomendações do MP para que houvesse rescisão de contratos com escritórios. Não discutimos pagamento, só contratação. Se isso for discutido em plenário, vou suscitar questão de ordem e dizer que o pleito da Apam não diz respeito a isso.

O advogado critica a iniciativa de escritórios na busca por honorários dos caso do Fundeb:
— Eles pegaram o processo em fase final só para receber (honorários). Isso deve ser avaliado pelo Judiciário. Os municípios podem resolver essa questão do recebimento dos precatórios sozinhos.

“BRIGA LONGE DE ACABAR”

O processo no TCU que tratou da questão analisou a situação de municípios no Maranhão que contrataram escritórios para receber o dinheiro. Um único escritório, o João Azêdo e Brasileiro Sociedade de Advogados, sediado em Teresina, foi contratado por 105 municípios, como consta de relatório do tribunal. Outras cinco prefeituras contrataram mais dois escritórios. O montante envolvido é de R$ 7 bilhões. “Desse valor, R$ 1,4 bilhão seria então destinado ao pagamento dos honorários dos três escritórios contratados”, escreveram os auditores.

A iniciativa acabou barrada pelo TCU. Ao GLOBO, um dos sócios do escritório, João Ulisses Azêdo, afirma que apenas 20 dos 105 municípios chegaram a efetivar a contratação:

— A decisão de 2015 é consequência, na verdade, de 15 anos de trabalho. Posso certificar que esses R$ 90 bilhões não existem. E que esses R$ 7 bilhões do Maranhão são um número para impressionar o Judiciário. A AGU vem embargando as execuções de pagamentos, e essa briga está longe de acabar.

PGR CRITÍCIA ESCRITÓRIOS E OAB FAZ DEFESA

A procuradora da República Niedja Kaspary, que integra o grupo de trabalho de educação da Procuradoria-Geral da República (PGR) que monitora os repasses do Fundeb, não tem dúvidas: a iniciativa dos escritórios de advocacia não tem respaldo legal.

— Escritórios estão enriquecendo com dinheiro público. E eles vão até o final. É muito dinheiro, e no Brasil inteiro — diz.

Para Niedja, a atuação do Ministério Público Federal é no sentido de garantir que todo o dinheiro seja gasto exclusivamente na educação básica.

— Se o município contratar um escritório de advocacia, que pague os honorários com recursos próprios — afirma.

Em outra frente, o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, diz ao GLOBO que a instituição é “intransigente na defesa das prerrogativas e dos honorários da advocacia, tanto em causas simples como nas mais complexas”.

— É grave ofensa à advocacia e ao direito constitucional à remuneração pelo trabalho qualquer medida que vise a criminalizar o serviço efetivamente prestado por advogados que atuam, há mais de uma década, em favor de municípios em ações individuais sobre o Fundef. Graças ao trabalho desses profissionais, a população carente será beneficiada — defendeu.

Segundo Lamachia, muitos municípios optaram por contratar advogados para executar os títulos, o que demanda pagamento de honorários.

— A verba líquida que entra nos cofres dos municípios é vinculada à educação. Mas essa vinculação não atinge os honorários advocatícios e, portanto, não impede que sejam destacados nos precatórios e pagos a quem viabilizou o recebimento dos créditos — sustenta o presidente nacional da OAB.

O GLOBO tentou saber a posição do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) sobre os repasses do Fundeb aos municípios e sobre a atuação dos escritórios de advocacia. O FNDE é vinculado ao Ministério da Educação e responsável por fazer as complementações da União ao Fundeb. A reportagem enviou as perguntas à assessoria do FNDE no início da tarde da última quinta-feira, mas não houve retorno até o fechamento desta edição. (O  Globo)



Leia mais: http://jornalpequeno.blog.br/johncutrim/cidades-contratam-advogados-para-receber-r-90-bi-e-honorarios-abrem-guerra-judicial/#ixzz5OyBrzoZv

www.webradioconexao.net curta no facebook https://www.facebook.com/emconexaocomomundo/

www.webradioconexao.net  curta no facebook https://www.facebook.com/emconexaocomomundo/
Clique na imagem e conheça nosso site.

Contadores

Professora Marcia Valeria

EVANGÉLICOS PELO ESCOLA SEM PARTIDO

EVANGÉLICOS PELO ESCOLA SEM PARTIDO
Clique no símbolo e vá para nossa TL.
"Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina."
(Cora Coralina)

Feliz Dia das Crianças para todos!
Responsabilidade, Honestidade e Pontualidade faz parte de nossas vidas e temos que estar atentos para não pecarmos nessas áreas. Isso faz parte do ser adulto. Mas nada nos impede de sermos crianças em alguns momentos, principalmente na humildade e sinceridade. Só que a sinceridade as vezes ofende, pois as pessoas não estão preparadas para ouvirem a verdade, mesmo que venha da boca de uma criança.

Professora Marcia Valeria-2010.