LUMINOSO

PLAY- CLIQUE PARA OUVIR A WEB RÁDIO CONEXÃO,NET

sábado, 1 de janeiro de 2011

Presidência da República Federativa do Brasil

  • "Se pensarmos o que cada um pode fazer pelo Brasil, vamos descobrir uma força infinita". - Dilma Rousseff - Leia mais 
  • O povo fala: “À Dilma, muita sorte, porque coragem ela já mostrou que tem” Saúde, educação, inclusão social, segurança, valorização da mulher, moradia e emprego, mas, principalmente, continuidade às políticas públicas consagradas pelo presidente Lula. Esses são os principais anseios das mulheres, que a partir de hoje e pela primeira vez na história do Brasil serão representadas no mais alto cargo do Poder Executivo.

02/10/2010. São Bernado do Campo - SP. Caminhada. Foto: Roberto Stuckert Filho.


Sábado, 1 de janeiro de 2011 às 18:00   (Última atualização: 01/01/2011 às 18:01:30)

Compromisso é trabalhar para tornar o País do tamanho de nossos sonhos

Posse
Após receber a faixa presidencial do presidente Lula na rampa do Palácio do Planalto, em Brasília (DF), a presidente Dilma Rousseff discursou no Parlatório ao lado do seu vice, Michel Temer, enfatizando o seu compromisso em consolidar os avanços conquistados nos últimos oito anos. “Eu estou feliz como raras vezes estive na minha vida”, disse ela, admitindo estar emocionada também pelo encerramento do mandato “do maior líder popular que este País já teve”. Dilma reconheceu que foram as importantes transformações que o País passou nos últimos oito anos que permitiu que a população ousasse em colocar, pela primeira vez na história do Brasil, uma mulher na Presidência da República.
Dilma aproveitou o seu discurso para homenagear também o vice-presidente José Alencar, que não pode comparecer à posse em Brasília por ainda estar se recuperando de problemas de saúde que enfrentou nos últimos dias. “Que exemplo de coragem e amor à vida nos dá esse homem. E que parceria Lula e José Alencar fizeram pelo Brasil e pelo nosso povo”, afirmou.
Ouça aqui a íntegra do discurso da presidente Dilma no Parlatório:

Leia o artigo completo »
Sábado, 1 de janeiro de 2011 às 17:56   (Última atualização: 01/01/2011 às 17:01:24)

“Brasil do futuro será exatamente do tamanho da participação de todos”

Presidente Dilma Rousseff faz seu discurso de posse no Congresso Nacional. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
 
Posse
A alegria e o orgulho de ser mulher foram ressaltados pela presidente da República, Dilma Rousseff, em seu primeiro discurso após diplomação no cargo, realizado neste sábado (1/1) no Congresso Nacional, em Brasília (DF). Dilma reafirmou que, antes de mais nada, veio para dar continuidade “ao maior processo de afirmação que este País já viveu”.
A nova presidente brasileira afirmou ainda que, com o presidente Lula, viveu a mais vigorosa experiência política de sua vida e o privilégio de servir o País. Acrescentou que consolidará a obra transformadora de Lula, o presidente que mudou a forma de governar e que levou o povo brasileiro a confiar ainda mais em si mesmo e no futuro do Brasil.
“A maior homenagem que posso prestar a ele é ampliar e avançar as conquistas do seu governo. Reconhecer, acreditar e investir na força do povo foi a maior lição que o presidente Lula deixa para todos nós. Sob sua liderança, o povo brasileiro fez a travessia para uma outra margem da nossa história.”
Ouça aqui a íntegra do discurso da presidente Dilma:

Clique aqui para ler a transcrição do discurso.
A presidente homenageou ainda o vice-presidente da República, José Alencar, a quem definiu como um grande brasileiro e incansável lutador, e disse que ela e seu vice, Michel Temer, assumem um Brasil em que milhões de empregos estão sendo criados; que a taxa de crescimento mais que dobrou; que não depende mais do Fundo Monetário Internacional (FMI) e que reduziu a histórica dívida social, “resgatando milhões de brasileiros da tragédia da miséria e ajudando outros milhões a alcançarem a classe média”.
“Mas em um país com a complexidade do nosso, é preciso sempre querer mais, descobrir mais, inovar caminhos e buscar sempre novas soluções (…). Para enfrentar esse grandes desafios é preciso manter os fundamentos que nos garantiram chegar até aqui. Mas, igualmente, agregar novas ferramentas e valores.”
Leia o artigo completo »

Lula entrega faixa e Dilma afirma que saberá honrar seu legado

Data: 01/01/2011
A nova presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, acaba de receber a faixa presidencial das mãos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está ao lado de sua esposa, Marisa Letícia.
Em seguida, ao lado do vice-presidente Michel Temer (que está acompanhado da esposa, Marcela), ouviu novamente a execução do hino nacional e se dirigiu ao parlatório, onde discursa para a Nação brasileira.
Dilma disse que estava feliz “como raras vezes estive na minha vida, pela oportunidade que a história me deu” de ser a primeira mulher presidenta do Brasil. Mas fez uma homenagem especial ao presidente Lula, dizendo que é difícil suceder um líder como ele, e que saberá honrar seu legado, fazendo avançar a obra de transformação do Brasil.


Sábado, 1 de janeiro de 2011 às 14:52
Uma posse transmitida de Brasília para o mundo.
Posse

Dilma e Temer assinam termo de posse e já são oficialmente presidenta e vice-presidente do Brasil

Data: 01/01/2011
Antonio Cruz/Agência Brasil
 Às 14h30 deste sábado (1), perante o Congresso Nacional, no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, sob a direção do senador José Sarney, ao lado do presidente da Câmara, deputado Marco Maia, e do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro César Peluso, entre outras autoridades, Dilma Rousseff e Michel Temer foram solenemente empossados nos cargos. 



Ministros
 
Abaixo lista completa de ministros organizada
em ordem alfabética.



Fonte: http://www.presidencia.gov.br/ 

Sexta-feira, 31 de dezembro de 2010 às 15:18  

“Nunca antes” o povo brasileiro teve participação tão efetiva no rumo do País

     
Criança cumprimenta Lula, o presidente que atingiu o maior índice de aceitação popular da história. Foto: Ricardo Stuckert/PR
Nunca antes
Nunca antes na história deste País houve dentro deste Palácio, nesta sala, a quantidade de movimentos sociais participando, falando, propondo e decidindo políticas que o governo brasileiro tinha que executar. Foram 73 conferências nacionais, algumas das quais mais de 400 mil pessoas participavam antes de chegar aqui nesse plenário ou em qualquer outro lugar do Brasil. Numa demonstração de que esse é o legado que não poderá ser mudado tão cedo, que é não ter medo de ouvir o povo, não ter medo de deixar o povo participar, acabar com essa maluquice de que o povo só é bom na época da eleição, em que todo mundo anda de carro aberto, e depois que ganha as eleições passa anos sem ter o convívio com o povo; governam para meia dúzia de ricos e esquecem da maioria do povo que é, realmente, a razão de ser de a gente ganhar uma eleição e governar esse país, uma cidade ou um estado.
As palavras são do próprio presidente Lula em seu último evento antes da transmissão da faixa presidencial, realizado nesta sexta-feira (31/12), no Palácio do Planalto, quando foi homenageado pelas equipes que trabalharam com ele na Presidência. Nada melhor para retratar o nosso último post da série “Nunca antes…”: a participação popular.
A despedida hoje no Palácio do Planalto foi marcada por muita emoção, choro, pedidos de fotos, abraços e lembranças. Em seu discurso, Lula afirmou que tem consciência de que entrará para a história como o único presidente que fez mais do que o previsto no programa de governo apresentado. Aproveitando a deixa, leu a apresentação do programa proposto ainda em 2002, quando estava se candidatando pela quarta vez à Presidência:
Sempre tive a firme convicção de que a principal riqueza de uma nação é o seu povo. Por isso, não é difícil avaliar o sucesso ou fracasso de um governo. Basta olhar para os salários e a renda do povo; ver se os índices de desemprego e desigualdade diminuíram; e se a educação ficou de melhor qualidade. Governo bom é o que conduz o País ao crescimento, ao encontro da prosperidade.
Nosso programa de governo tem como preocupação central apresentar mudanças de fundo para o nosso País. Não como um pacote fechado, mas aberto ao debate e a novas contribuições. É impossível aceitar a ideia de uma nova década perdida, em que o governo diz que a economia está sólida enquanto o povo vai mal. Esse é o debate que queremos fazer com toda a nação, pois temos certeza que podemos mudar e melhorar o Brasil.
Com os pés no chão e os olhos no futuro, vamos arregaçar as mangas desde o primeiro instante e realizar um novo contrato social que coloque o País nos trilhos do desenvolvimento. Essa é a única maneira de construir um Brasil decente onde todos tenham a dignidade que tanto queremos.
E foi para o povo e com o povo que o governo efetivamente trabalhou nos últimos oito anos, afirmou Lula diante de cerca de 600 pessoas (entre ministros, militares e funcionários das mais variadas ‘patentes’, que se aglomeraram no Salão Oeste do Palácio do Planalto para ouvir o discurso do presidente. Ele lembrou que “o divisor de águas” em sua vida política foi em 1989, quando percebeu que só poderia governar o Brasil se conhecesse bem as regiões do País, seu povo e suas necessidades.
Ouça aqui a íntegra do discurso do presidente na despedida realizada no Palácio do Planalto:
Quando assumiu o poder, Lula procurou incorporar aos quadros da Presidência da República uma área com status de ministério para cuidar exclusivamente do relacionamento com sociedade: a Secretaria-Geral. O resultado foi a participação de mais de cinco milhões de cidadãos na discussão, elaboração e proposição de políticas públicas, por meio das conferências nacionais. Por isso o Brasil passou a ter a cara de seu povo, disse Lula, cada vez mais representado e valorizado internacionalmente, com autoestima fortalecida, com voz ativa que jamais permitiria o retrocesso, principal legado que deixará.
Eu penso que o Brasil mudou. O Brasil mudou na relação com a sociedade. Nunca antes os humildes foram tratados com tanta deferência (…), nunca os estudantes e os professores foram tratados com o respeito que foram tratados. Isso demonstra o grau de maturidade que o Brasil alcançou.
Leia o artigo completo »

Fonte: http://blog.planalto.gov.br/Organizado por Professora Marcia Valeria.

PESQUISE POSTAGENS NO SITE

Filmes Educacionais

  • Escritores da Liberdade
  • Filhos do Silêncio
  • Meu Mestre minha Vida
  • Nell
  • O Livro Perigoso
  • O Milagre de Anna Sullivan
  • O Nome da Rosa
  • O Triunfo
  • O Óleo de Lorenzo
  • Sociedade dos Poetas Mortos

Contadores

"Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina."
(Cora Coralina)

Feliz Dia das Crianças para todos!
Responsabilidade, Honestidade e Pontualidade faz parte de nossas vidas e temos que estar atentos para não pecarmos nessas áreas. Isso faz parte do ser adulto. Mas nada nos impede de sermos crianças em alguns momentos, principalmente na humildade e sinceridade. Só que a sinceridade as vezes ofende, pois as pessoas não estão preparadas para ouvirem a verdade, mesmo que venha da boca de uma criança.

Professora Marcia Valeria-2010.

CANAL - Professora Marcia Valeria

Loading...

ACESSOS...



1.000.000 Acessos

Meus Agradecimentos...


16/11/2013 - 1.500.000 Acessos! Obrigada Senhor!




Recent Visitors