LUMINOSO

PLAY- CLIQUE PARA OUVIR A WEB RÁDIO CONEXÃO,NET

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Músicas que marcaram nossa infância - 1

A Barata diz que tem

Autor: Desconhecido

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

A Barata diz que tem sete saias de filó
É mentira da barata, ela tem é uma só
Ah ra ra, iá ro ró, ela tem é uma só !
A Barata diz que tem um sapato de veludo
É mentira da barata, o pé dela é peludo
Ah ra ra, Iu ru ru, o pé dela é peludo !
A Barata diz que tem uma cama de marfim
É mentira da barata, ela tem é de capim
Ah ra ra, rim rim rim, ela tem é de capim
A Barata diz que tem um anel de formatura
É mentira da barata, ela tem é casca dura
Ah ra ra , iu ru ru, ela tem é casca dura
A Barata diz que tem o cabelo cacheado
É mentira da barata, ela tem coco raspado
Ah ra ra, ia ro ró, ela tem coco raspado

A Canou Virou

Ouvir (arquivo mid - Palhaço Picolé)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

A canoa virou
Pois deixaram ela virar
Foi por causa da menina
Que não soube remar
Se eu fosse um peixinho
E soubesse nadar
Eu tirava a menina
Lá do fundo do mar
Siri pra cá,
Siri pra lá
A menina é bela
E quer casar.

A carrocinha pegou

Ouvir (arquivo mid - Carequinha)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

A carrocinha pegou
Três cachorros de uma vez
Tralalalá, que gente é essa?
Tralalalá, que gente má!

A Janelinha

Domínio Público
Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

A janelinha fecha
Quando está chovendo
A janelinha abre
Se o sol está aparecendo
Pra lá, pra cá
Pra lá, pra cá, pra lá (Bis)
A florzinha fecha
Quando está chovendo
A florzinha abre
Se o sol está aparecendo
Pra lá, pra cá
Pra lá, pra cá, pra lá (Bis)
O gurda-chuva abre
Quando está covendo
O guarda-chuva fecha
Se o sol está aparecendo
Pra lá, pra cá
Pra lá, pra cá, pra lá (Bis)

Alecrim

Autor: Desconhecido

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado
Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Foi meu amor
Que me disse assim
Que a flor do campo é o alecrim
Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado
Alecrim, Alecrim dourado
Que nasceu no campo
Sem ser semeado

Atirei o pau no gato

(Infantil)

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Atirei o pau no gato-to-to
mas o gato-to-to não morreu-reu-reu
Dona chica-ca-ca admirou-se-se
do berro, do berro que o gato deu: Miau
Atirei o pau no gato-to-to
mas o gato-to-to não morreu-reu-reu
Dona chica-ca-ca admirou-se-se
do berro, do berro que o gato deu: Miau

Cai, cai balão

Ouvir (arquivo mid - Palhaço Picolé)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


Cai, cai, balão
Cai, cai, balão,
Na rua do sabão
Não cai não,
Não cai não,
Não cai não,
Cai aqui na minha mão.

Capelinha de Melão

(João de Barro/Alberto Ribeiro)

Ouvir (arquivo mid - Carequinha)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Capelinha de melão
É de São João
É de cravo, é de rosa
É de mangericão
Apanhei rosas pelos caminhos
As mensageiras do meu amor
Tu me fisestes com seus espinhos
Uma coroa de dor.
Mandei de cravos, tu não ligaste
E lhes as destes nenhum valor
No nó dos cravos tu me pregaste
Na cruz do teu falso amor.

Ciranda Cirandinha

Ouvir (arquivo mid - Instrumental)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Ciranda cirandinha, vamos todos cirandar,
Vamos dar a meia volta, volta e meia vamos dar.
O anel que tu me destes era vidro e se quebrou,
O amor que tu me tinhas era pouco e se acabou.

Coelhinho da Páscoa

Compositor: Olga Bhering Pohlmann Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Coelhinho da Páscoa, que cor eles têm?
Azul, amarelo e vermelho também!
Azul, amarelo e vermelho também!
Coelhinho da Páscoa, com quem vais dançar?
Com esta menina que sabe cantar!
Com esta menina que sabe cantar!
Coelhinho maroto, porque vais fugir?
Em todas as casas eu tenho que ir!
Em todas as casas eu tenho que ir!

De marré, marré, marré

Composição: Altamiro Carrilho

Ouvir (arquivo mid com Carequinha)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


Eu sou pobre, pobre, pobre
De marré, marré, marré
Eu sou pobre, pobre, pobre
De marré decê
Eu sou rica, rica, rica
De marré, marré, marré
Eu sou rica, rica, rica
De marré decê
Eu queria uma de vossas filhas
De marré, marré, marré
Eu queria uma de vossas filhas
De marré, decê
Escolhei a qual quiser
De marré, marré, marré
Escolhei a qual quiser
De marré decê
Eu queria a (nome da menina)
De marré, marré, marré
Eu queria (nome da menina)
De marré decê
Que ofício dás a ela?
De marré, marré, marré
Que ofício dás a ela?
De marré decê
Dou o ofício de (nome do ofício)
De marré, marré, marré
Dou o ofício de (nome do ofício)
De marré decê
Este ofício me agrada (ou não)
De marré, marré, marré
Este ofício me agrada (ou não)
De marré decê
Lá se foi a (nome da menina)
De marré, marré, marré
Lá se foi a (nome da menina)
De marré decê
Eu de pobre fiquei rica
De marré, marré, marré
Eu de rica fiquei pobre
De marré decê


Dez Indiozinhos

Composição: Indisponível

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


1,2,3 indiozinhos
4,5,6 indiozinhos
7,8,9 indiozinhos
10 um pequeno bote
Iam navegando pelo rio abaixo
Quando o jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase vazio virou
1,2,3 indiozinhos
4,5,6 indiozinhos
7,8,9 indiozinhos
10 um pequeno bote
Iam navegando pelo rio abaixo
Quando o jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase vazio virou
Quase vazio virou
Quase vazio virou
Mas não virou

Dona Aranha

Autor desconhecido

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Cifra para violão (www.cifras.com.br)
A dona aranha subiu pela parede
Veio a chuva forte
E a derrubou
Já passou a chuva
O sol já esta surgindo
E a dona aranha
Continua a subir
Ela é teimosa e desobediente
Sobe, sobe, sobe e nunca esta contente
A dona aranha subiu pela parede
Veio a chuva forte
E a derrubou
Já passou a chuva
O sol já esta surgindo
E a dona aranha
Continua a subir
Ela é teimosa e desobediente
Sobe, sobe, sobe e nunca esta contente
Presta atenção
a dona aranha vai descer...
Olha ela aí
A dona aranha desceu pela parede
Veio a chuva forte
E a derrubou
Já passou a chuva
O sol já esta surgindo
E a dona aranha
Continua a descer
Ela é teimosa e desobediente
Desce, desce, desce e nunca esta contente

Escravos de Jó

Ouvir (arquivo mid - Palhaço Picolé)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


Escravos de Jó
Jogavam caxangá
Tira, bota,
Deixa o zambelê ficar
Guerreiros com guerreiros
Fazem zigue-zigue-zá

Eu entrei na roda

Ouvir (arquivo mid - Instrumental)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Ai eu entrei na roda
Ai eu não sei como se dança
Ai eu entrei na roda dança
Ai eu não sei dançar
Sete e sete são quatorze
Três vez sete é vinte-e-um
Tenho sete namorados
Só posso casar com um

Eu tava na peneira

Folclore Popular

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Tava na peneira eu tava peneirando
Eu tava num namoro eu tava namorando.
Na farinhada lá da Serra do Teixeira
Namorei uma cabôca nunca vi tão feiticeira
A mininada descascava macaxeira
Zé Migué no caititú e eu e ela na peneira.
Tava na peineira eu tava peneirando
Eu tava num namoro eu tava namorando.
O vento dava sacudia a cabilêra
Levantava a saia dela no balanço da peneira
FLechei os óio e o vento foi soprando
Quando deu um ridimuinho sem querer tava espiando.
Tava na peneira eu tava peneirando
Eu tava num namoro eu tava namorando.
De madrugada nós fiquemos ali sozinho
O pai dela soube disso deu de perna no caminho
Chegando lá até riu da brincadeira
Nós estava namorando eu e ela, na peneira...

Fui Morar Numa Casinha

Domínio Público
Ouvir (arquivo midi)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Fui morar numa casinha- nhá
Infestada- da de cupim- pim- pim
Saiu de lá- lá- lá
Uma lagartixa- xá
Olhou pra mim
Olhou pra mim e fez assim:
Smack! Smack!

Marcha Soldado

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Marcha soldado
Cabeça de papel
Se não marchar direito
Vai preso pro quartel
O quartel pegou fogo,
A polícia deu sinal
Acode, acode, acode
A bandeira nacional.

Meu Lanchinho

Autor desconhecido Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)
Meu lanchinho
Meu lanchinho
Vou comer, vou comer
Prá ficar fortinho, prá ficar fortinho
E crescer! E crescer!

Mulher Rendeira

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Olê muié rendeira
Olê muié rendá
Tu me ensina a fazê renda
Que’u te ensino a
namorá
As moças de Vila Bela
Não tem mais ocupação
E só vivem na janela
Namorando Lampião
Lampião desceu a serra
deu um baile em Cajazeira
Botou as moças donzela
prá cantá " Mulher rendeira".

Nana Neném

Cantiga Popular

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Nana nenem
que a cuca vem pegar
papai foi pra roça
mamãe foi trabalhar
Desce gatinho
De cima do telhado
Pra ver se a criança
Dorme um sono sossegado

O Cravo e a Rosa

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

O cravo brigou com a rosa
Debaixo de uma sacada
O cravo saiu ferido,
E a rosa, despetalada
O cravo ficou doente
A rosa foi visitar
O cravo teve um desmaio
A rosa pôs-se a chorar

O meu boi morreu

Domínio Público Ouvir (arquivo mid )
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

O meu boi morreu
O que será de mim
Mande buscar outro, oh Morena
Lá no Piauí
O meu boi morreu
O que será da vaca
Pinga com limão, oh Morena
Cura urucubaca

O Sapo não Lava o Pé

Autor: Desconhecido

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

O sapo não lava o pé
Não lava porque não quer
Ele mora lá na lagoa
Não lava o pé
Porque não quer
Mas que chulé!
A sapa nã lava a pá
Nã lava parqua nã quar
Ala mara lá na lagaa
Nã lava a pá
Parqua nã quar
Mas qua chalá!
E sepe ne leve e pé
Ne leve perque ne quer
Ele mere lé ne leguee
Ne leve e pé
Perque ne quer
Mes que chelé!
I sipi ni livi i pi
Ni livi pirqui ni quir
Ili miri li ni liguii
Ni livi i pi
Pirqui ni quir
Mis qui chili!
O sopo no lovo o pó
No lovo porquo no quor
Olo mora lá no logoo
No lovo o pó
Porquo no quor
Mos quo choló!
U supu nu luvu u pu
Nu luvu purquu nu quur
Ulu muru lu nu luguu
Nu luvu u pu
Purquu nu quur
Mus quu chulu!

Onde está a Margarida?

Ouvir (arquivo mid - Instrumental)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Uma criança vai para o centro da roda , ficando geralmente de cócoras - A Margarida - e outra criança fica do lado de fora da roda - O Cavaleiro. Esta última criança dança e canta:
"Onde está a Margarida?
Olê, ô lê ô lá;
Onde está a Margarida?
Olê, seus cavaleiros.
Respondem as da roda:
Ela está em seu castelo,
Olê, ô lê, ô lá;
Ela está em seu castelo,
Olê seus cavaleiros.
A menina do lado de fora:
Mas eu queria vê-la,
Olê, ô lê, ô lá;
Mas eu queria vê-la,
Olê, seus cavaleiros.
A roda:
Mas o muro é muito alto,
Olê, ô lê, ô lá
Mas o muro é muito alto,
Olê, seus cavaleiros.
A menina de fora, tira uma outra e canta:
Tirando uma pedra,
Olê, ô lê, ô lá;
Tirando uma pedra,
Olê, seus cavaleiros.
A roda:
Uma pedra não faz falta,
O lê, ô lê ô lá;
Uma pedra não faz falta,
Olê, seus cavaleiros.
A menina de fora tira uma por uma da roda, só deixando mesmo a Margarida. À medida que vão saindo, as que continuam na roda, cantam: "Uma pedra não faz falta, duas pedras não faz falta, três pedras, etc." até sair a última. Nesta ocasião, cantam todas:
Apareceu a Margarida!
Olê, ô lê ô lá.
Apareceu a Margarida!
Olê seus cavaleiros."

Pai Francisco

Ouvir (arquivo mid - Instrumental)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Pai Francisco entrou na roda
Tocando seu violão
Balalan ban ban ban ban balalan ban ban
Vem de lá seu delegado
E Pai Francisco foi pra prisão
Como ele vem todo requebrado
Parece um boneco desengonçado

Parabéns pra Você

Autoras: Irmãs Mildred e Patricia Smith Hill - 1874

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Cifra para violão (www.cifras.com.br)
Cifra para teclado (www.cifras.com.br)

Parabéns pra você
Nesta data querida
Muitas felicidades
Muitos anos de vida

Peixe Vivo

(Infantil)

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Peixe Vivo
Como pode o peixo vivo
Viver fora da água fria
Como pode o peixe vivo
Viver fora da água fria
Como poderei viver
Como poderei viver
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Os pastores desta aldeia
Ja me fazem zombaria
Os pastores desta aldeia
Ja me fazem zombaria
Por me verem assim chorando
Por me verem assim chorando
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia
Sem a tua, sem a tua
Sem a tua companhia

Peixinhos do Mar

Domínio Público

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


Quem me ensinou a nadar
Quem me ensinou a nadar
Foi, foi marinheiro
Foi os peixinhos do mar
Foi, foi marinheiro
Foi os peixinhos do mar
Ei nós, que viemos
De outra terra
De outro mar
Temos pólvora, chumbo e bala
Nós queremos é guerrear
Paranauê, paranauê-paraná
Paranauê, paranauê-paraná

Pintinho Amarelinho

Composição: Gugu

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Cifra para violão (www.cifras.com.br)
Cifra para teclado (www.cifras.com.br)

Meu pintinho amarelinho
Cabe aqui na minha mão na minha mão
Quando quer comer bichinhos
com seus pezinhos ele cisca o chão
Ele bate as asas, ele faz piu-piu
Mas tem muito medo é do gavião {BIS}

Roda Pião

Cantiga Popular

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

O Pião entrou na roda, ó pião ! (bis)
Refrão Roda pião, bambeia pião ! (bis)
Sapateia no terreiro, ó pião ! (bis)
Mostra a tua figura, ó pião ! (bis)
Faça uma cortesia, ó pião ! (bis)
Atira a tua fieira, ó pião ! (bis)
Entrega o chapéu ao outro, ó pião ! (bis)

Samba Lelê

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Samba Lelê tá doente
Tá com a cabeça quebrada
Samba Lelê precisava
É de uma boa lambada
Samba, samba, samba, ô Lelê
Samba, samba, samba, ô Lalá
Samba, samba, samba, ô Lelê
Pisa na barra da saia, ô Lalá

Se essa rua fosse minha

Composição: Desconhecido

Ouvir (arquivo mid cantado)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


Se essa rua se essa rua fosse minha
Eu mandava eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas com pedrinhas de brilhantes
Para o meu para o meu amor passar

Nesta rua nesta rua tem um bosque
Que se chama que se chama solidão
Dentro dele dentro dele mora um anjo
Que roubou que roubou meu coração

Se roubei se roubei teu coração
Tu roubaste tu roubaste o meu também
Se roubei se roubei teu coração
É porque, só porque te quero bem.

Terezinha de Jesus

Ouvir (arquivo mid - Instrumental)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Terezinha de Jesus
De uma queda foi ao chão
Acudiram três cavalheiros
Todos três, chapéu na mão
O primeiro foi seu pai
O segundo, seu irmão
O terceiro foi aquele
Que a Tereza deu a mão
Terezinha de Jesus
Levantou-se lá do chão
E sorrindo disse ao noivo:
- Eu te dou meu coração!
Da laranja quero um gomo
Do limão quero um pedaço
Da morena mais bonita
Quero um beijo e um abraço

A Arca de Noé

Compositores: Vinicius de Moraes e Toquinho
Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)


Sete em cores, de repente
O arco-íris se desata
Na água límpida e contente
Do ribeirinho da mata.
O sol, ao véu transparente
Da chuva de ouro e de prata
Resplandece resplendente
No céu, no chão, na cascata.
E abre-se a porta da arca
Lentamente surgem francas
A alegria e as barbas brancas
Do prudente patriarca.
Vendo ao longe aquela serra
E as planícies tão verdinhas
Diz Noé: que boa terra
Pra plantar as minhas vinhas.
Ora vai, na porta aberta
De repente, vacilante
Surge lenta, longa e incerta
Uma tromba de elefante.
E de dentro do buraco
De uma janela aparece
Uma cara de macaco
Que espia e desaparece.
"Os bosques são todos meus!"
Ruge soberbo o leão
"Também sou filho de Deus!"
Um protesta; e o tigre - "Não!"
A Arca desconjuntada
Parece que vai ruir
Aos pulos da bicharada
Toda querendo sair.
Afinal com muito custo
Em longa fila, aos casais
Uns com raiva, outros com susto
Vão saindo os animais.
Os maiores vêm à frente
Trazendo a cabeça erguida
E os fracos, humildemente
Vêm atrás, como na vida.
Longe o arco-íris se esvai
E desde que houve essa história
Quando o véu da noite cai
Erguem-se os astros em glória
Enchem o céu de seus caprichos.
Em meio à noite calada
Ouve-se a fala dos bichos
Na terra repovoada.

A casa

(Toquinho e Vinícius de Moraes)

Ouvir (arquivo wav - Boca Livre)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto, não tinha nada
Ninguém podia entrar nela não
Porque na casa não tinha chão
Ninguém podia dormir na rede
Porque na casa não tinha parede
Ninguém podia fazer pipi
Porque penico não tinha ali
Mas era feita com muito esmero
Na rua dos bobos, número zero.

A Independência do Brasil

As Professorinhas - Paródia da Música - Se essa rua fosse minha
Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Certo dia D. Joao VI foi embora
Mas deixou seu filho Pedro a governar
Não passara ainda um ano de governo
E ele quiz nossa terra libertar
Não passara ainda um ano de governo
E ele quiz nossa terra libertar
Foi na tarde do dia 7 de setembro
Do ano mil oitocentos e vinte e dois
Que D. Pedro deu o grito do Ipiranga
E o Brasil em liberdade então ficou
Que D. Pedro deu o grito do Ipiranga
E o Brasil em liberdade então ficou
E lembramos também junto é Bonifacio
Que ajudou a Liberdade da Nação
Ele foi da Independência o Patriarca
E também merece a nossa gratidão

A Pulga

Compositores: Vinícius de Moraes e Toquinho

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Um, dois, três
Quatro, cinco, seis
Com mais um pulinho
Estou na perna do freguês
Um, dois, três
Quatro, cinco, seis
Com mais uma mordidinha
Coitadinho do freguês
Um, dois, três
Quatro, cinco, seis
Tô de barriguinha cheia
Tchau
Good bye
Auf Wiedersehen

ABC do Brasil - Independência

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Dia 7 de Setembro
É Feriado Nacional
É Festa da Independência
O Brasil ficou livre de Portugal
A Europa estava em guerra
E o Rei de Portugal fugiu
Veio com toda a família
Morar aqui no Brasil
Quando a Portugal
Ele voltou
Seu filho D.Pedro
Aqui ficou
E no dia 7 de setembro de 1822
As margens do Ipiranga
D.Pedro gritou
E nossa Independência
Proclamou
Dia 7 de Setembro
É Feriado Nacional
É Festa da Independência
O Brasil ficou livre de Portugal

Abolição da Escravatura

Professorinhas - Paródia Cravo Brigou com a Rosa
Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Nem tudo foi tão bonito
Na História dessa Nação
Pois houve um período aflito
O tempo da escravidão
Os negros sofreram muito
Vivendo nos cativeiros
Mas contra isso lutaram
Alguns grandes Brasileiros
Aos poucos fomos chegando
Mais perto da abolição
Até que veio a Lei Áurea
E acabou com a escravidão
Quem libertou os escravos
De vida assim tão cruel
Foi nossa grande princesa
Senhora Dona Isabel

Além do Arco-Íris

Composição: Harold Arlen - Int. Luíza PossiOuvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Cifra para violão : http://luiza_possi.sonidos.com.br

Além do arco-íris
pode ser
que alguém
veja em meus olhos
o que eu não posso ver
além do arco-íris
só eu sei
que o amor
poderá me dar tudo que eu sonhei
um dia a estrela vai brilhar
e o sonho vai virar realidade
e leve o tempo que levar
eu sei que eu encontrarei a felicidade
além do arco-íris
um lugar
que eu guardo em segredo
que só eu sei chegar
um dia a estrela vai brilhar
e o sonho vai virar realidade
e leve o tempo que levar
eu sei que eu encontrarei a felicidade
a luz do arco-íris
me fez ver
que o amor
dos meus sonhos
tinha que ser você....

Banho de Lua

Versão: Fred Jorge

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Fui à praia me bronzear, me queimei, escureci
Mamãe bronqueou, nada de sol
Hoje só quero a luz do luar
Tomo banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido
Sob um banho de lua, numa noite de esplendor
Sinto a força da magia, da magia do amor
É tão bom sonhar contigo, oh ! Luar tão cândido
Tim, tim, tim,raio de lua, tim, tim, tim, baixando o vento
Ao mundo oh lua, cândida lua vem
Tomo banho de lua, fico branca como a neve
Se o luar é meu amigo, censurar ninguém se atreve
É tão bom sonhar contigo, oh! Luar tão cândido
Oh! luar tão cândido

Biquini de Bolinha Amarelinha

Autores: Pockriss e Vance

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Ana Maria entrou na cabine
E foi vestir um biquíni legal
Mas era tão pequenino o biquíni
Que Ana Maria está sentindo-se mau
Ai, ai, ai, mas ficou sensacional
Era um biquíni de bolinha amarelinha tão pequinininho
Mau cabia na Ana Maria
Biquíni de bolinha amarelinha tão pequinininho
Que na palma da mão se escondia
Ana Maria toda envergonhada
Não que sair da cabine assim
Ficou com medo que a rapaziada
Olha-se tudo por tim por tim
Ai, ai, ai, a garota tá pra mim
Era um biquíni de bolinha amarelinha tão pequinininho
Mau cabia na Ana Maria
Biquíni de bolinha amarelinha tão pequinininho
Que na palma da mão se escondia
Ana Maria olhou-se no espelho
E fosse quase despida final
Ficou com rosto todinho vermelho
E escondeu o maió no dedão
Acabou toda folia
Da mocinha da cabine
Mas quem é que não queria
ver a moça do biquini

Caderno

Autores: Chico Buarque e Toquinho

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Cifra para violão (www.cifras.com.br)
Sou eu que vou seguir você
do primeiro rabisco até o beaba
em todos os desenhos coloridos vou estar
a casa, a montanha, duas nuvens no céu
e um sol a sorrir no papel
Sou eu que vou ser seu colega,
seus problemas ajudar a resolver
te acompanhar nas provas bimestrais, você vai ver
Serei de voce confidente fiel,
se seu pranto molhar meu papel
Sou eu que vou ser seu amigo,
vou lhe dar abrigo, se você quiser
quando surgirem seus primeiros raios de mulher
A vida se abrirá num feroz carrossel
e você vai rasgar meu papel
O que está escrito em mim
comigo ficará guardado, se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente, o que se há de fazer
Só peço a você um favor, se puder:
Não me esqueça num canto qualquer

Canção da Criança

(Renê Bittencourt e Francisco Alves)

Ouvir (arquivo wav - Carequinha)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Criança feliz, feliz a cantar
Alegre a embalar, seu sonho infantil
Ô meu bom Jesus, que a todos conduz
Olhai as crianças do nosso Brasil
(Bis)
Crianças com alegria, qual um bando de andorinhas
Viram Jesus que dizia: vinde a mim as criancinhas
(Bis)
Hoje no céu num aceno, os anjos dizem Amém
Porque Jesus Nazareno, foi criancinha também
(bis)

Carrossel de Esperança

Compositores: Michael Sullivan e Paulo Massadas
Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

A vida é uma criança
Um carrossel de esperança
Amor e paz é o que queremos
Venha com a gente e cantaremos
O nosso mundo é colorido
Como é lindo
Igual a bola de sabão
É de ilusão
Nosso caminho é florido
E nossa vida tem sabor de emoção
Vem, vem, vem, vem, vem, vem, vem
Vem, eu quero te mostrar
Existe um lugar pra gente ser feliz
Vamos juntos caminhar,
Correr, sorrir, brincar
Cantar e pedir bis
(Repete tudo)
Lá lá lá lá...
O nosso mundo é colorido
Como é lindo
Igual a bola de sabão
É de ilusão
Nosso caminho é florido
E nossa vida tem sabor de emoção
Vem, vem, vem, vem, vem, vem, vem
Vem, eu quero te mostrar
Existe um lugar pra gente ser feliz
Vamos juntos caminhar,
Correr, sorrir, brincar
Cantar e pedir bis
Lá lá lá lá...

Colorir

Compositora: Cristina Mel Ouvir (arquivo mid )
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Vermelho, amarelo e azul, são cores primárias.
Laranja, roxo e verde são secundárias.
Preto, branco e cinza são neutras.
As cores embelezam o nosso planeta.
Você já viu o sol se pôr?
Já percebeu a beleza da flor?
Já viu no céu o tom do luar?
As lindas cores no fundo do mar!
O arco-íris no céu, que beleza!
Todas as cores da natureza.
Agora vamos todos colorir, colorir!
Colorir com amizade,
Colorir a avenida,
Colorir toda cidade,
Colorir a nossa vida!
Mel – vamos brincar com as frutas!
Vermelho – maçã, morango, romã!
Verde – abacate, lima, limão!
Amarelo – banana, caju, melão!
Laranja – a tangerina, laranja e abacaxi!
Marrom – tamarindo, côco maduro, também o kiwi!
Vamos colorir!
Mel – agora vamos brincar com os alimentos!
Branco - arroz!
Preto - feijão!
Vinho - beterraba!
Amarelo - macarrão!
Laranja - cenoura!
Vermelho - pimentão!
Roxo - berinjela!
Verde - almeirão!
Vamos colorir!

Come que a mamãe fica contente

Eliana

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Come, come
Come que a mamãe fica contente
Come, come
Pra ficar mais forte e inteligente
Toma a mamadeira, enche a barriguinha
Que de sobremesa tem papinha
Toma iorgute, queijo e marmelada
Que tem mais pudim e goiabada
Na volta da escola, senta na mesinha
E come toda comidinha
Depois de brincar, eu vou preparar
Uma vitamina gostosinha.

Comer Comer

Ouvir (arquivo mid)
* É necessário possuir um programa para escutar arquivos de mídia (ex.: Windows Media Player)

Quero acordar bem cedinho
Fazer um lanchinho
Laranja, café, leite e pão
Quero também chocolate
Iogurte, abacate
Biscoito, presunto e melão
Quero comer toda hora
Uma torta de amora
Bolinha de anis ou caju
Eu gosto mais de torrada
E uma baita fritada de carne de cobra e tatu
Eu gosto mais de torrada
E uma baita fritada de carne de cobra e tatu
Até de tatu?
De cobra faz mal!
Mas que comilão!
Nhão! Nhão! Nhão!
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Quero comer no almoço
Um bife bem grosso
Polenta, batata e arroz
Prefiro carne assada
Banana amassada com leite
Sucrilho depois
Quero ensopado de frango
Sorvete, morango
Suspiro, pudim e manjar
Eu vou ficar numa boa
Comendo leitoa
Com broa depois do jantar
Eu vou ficar numa boa
Comendo leitoa
Com broa depois do jantar
Depois do jantar?
Será que vai dar???
Não vai agüentar!!!
1, 2, 3
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Arriba!
Comer comer, comer comer, comer comer comer comer comer
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Se eu não como, me dá nó nas tripas
Me ataca a gripe
Não posso dormir
Incha meus olhos
Eu fico tão fraco
Que até um mosquito
Vai me destruir
Se eu não como, não posso gritar
Não consigo falar
E começo a tremer
Eu como de uma só vez
A comida de um mês
Até minha barriga crescer
Eu como de uma só vez
A comida de um mês
Até minha barriga crescer
Comida de um mês?
Comendo outra vez?
De uma só vez?
1, 2, 3
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer
Comer comer, comer comer, é o melhor para poder crescer

Fonte: http://www.1papacaio.com.br/modules.php?name=Sections&op=viewarticle&artid=281
Organizado por: Professora Marcia Valeria

PESQUISE POSTAGENS NO SITE

Filmes Educacionais

  • Escritores da Liberdade
  • Filhos do Silêncio
  • Meu Mestre minha Vida
  • Nell
  • O Livro Perigoso
  • O Milagre de Anna Sullivan
  • O Nome da Rosa
  • O Triunfo
  • O Óleo de Lorenzo
  • Sociedade dos Poetas Mortos

Contadores

"Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina."
(Cora Coralina)

Feliz Dia das Crianças para todos!
Responsabilidade, Honestidade e Pontualidade faz parte de nossas vidas e temos que estar atentos para não pecarmos nessas áreas. Isso faz parte do ser adulto. Mas nada nos impede de sermos crianças em alguns momentos, principalmente na humildade e sinceridade. Só que a sinceridade as vezes ofende, pois as pessoas não estão preparadas para ouvirem a verdade, mesmo que venha da boca de uma criança.

Professora Marcia Valeria-2010.

CANAL - Professora Marcia Valeria

Loading...

ACESSOS...



1.000.000 Acessos

Meus Agradecimentos...


16/11/2013 - 1.500.000 Acessos! Obrigada Senhor!




Recent Visitors