LUMINOSO

PLAY- CLIQUE PARA OUVIR A WEB RÁDIO CONEXÃO,NET

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Que Deus conforte Familiares e Amigos, em nome de Jesus. (ATUALIZANDO)

  1. Eduardo Campos
    Economista
  2. Eduardo Henrique Accioly Campos é um economista e político brasileiro, ex-governador de Pernambuco, presidente do Partido Socialista Brasileiro e candidato à Presidência da República. Wikipédia
  3. Nascimento10 de agosto de 1965 (49 anos), Recife, Pernambuco
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Marcia Valeria: Pois é... hoje me recordo a História do Brasil, fatos como a morte de Tancredo de Almeida Neves, Juscelino Kubitschek de Oliveira e Ulysses Silveira Guimarães (que até hoje não se sabe onde o corpo foi parar). Eduardo Henrique Accioly Campos foi mais um na História do País. Porém, não virou santo por ter morrido, mas devemos respeito a qualquer ser humano que passa por essa situação, uma vez que têm famílias envolvidas e não  "personagens ". Político, conhecido em seu "curral eleitoral" e agora sendo conhecido por todos. Como Aécio Neves da Cunha que só é conhecido, politicamente, em Minas, agora se lançando Brasil a fora. Para quem gosta de leitura, interação, biografia, ficha limpa, é o momento certo e Politicamente Correto de buscar informações para não jogar seu voto no "LIXO" em outubro. Portanto, aproveitem o ocorrido e busquem mais informações sobre seus candidatos, de preferência àqueles que não compram seu voto, para que depois você não venha engolir 4 anos a seco! Converse com todos, dê atenção a todos, mas selecione o que venha a merecer representar por 4 anos a vida de sua Família, nossa Pátria. Que Deus em sua infinita bondade e misericórdia possa estar confortando amigos e familiares de todos os envolvidos nesse...acidente. Proporcionando sabedoria e discernimento a todos!

--------------------------------------------------------------------------------








-------------------------------------------16/08/2014 00h54 - Atualizado em 16/08/2014 01h58

Especialistas dos EUA vão investigar acidente com jato que matou Campos

Equipe do NTSB está a caminho do Brasil.
Caixa-preta não gravou áudio do voo, diz FAB.

Do G1, em São Paulo
Uma equipe dos Estados Unidos está a caminho do Brasil para participar da investigação da queda do jato executivo que matou o candidato à Presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, e mais seis pessoas. O grupo é formado por especialistas do National Transportation Safety Board (NTSB), a principal autoridade norte-americana de investigação de acidentes, e da Cessna Aircraft Company, o fabricante do avião. Assista à reportagem do Jornal da Globo.
O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão investigador da Força Aérea Brasileira (FAB), comunicou nesta sexta-feira (15) que o gravador de voz do avião acidentado não registrou o áudio da cabine do voo que transportava Eduardo Campos.
As causas técnicas da falha do gravador ainda não foram esclarecidas pela FAB.
O conteúdo que ficou gravado se refere a uma conversa durante abastecimento no solo, com os motores desligados, em local e data não identificados.
O gravador tem capacidade para registrar duas horas seguidas de sons, e começa a trabalhar toda vez que o avião é energizado, isto é, assim que os sistemas elétricos são ligados.
Às vezes, na manutenção, os técnicos costumam desligar o gravador, justamente para impedir que ao ligarem as baterias, conversas anteriores sejam apagadas.
Nota Anac
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que regulamenta a aviação civil, disse que esse tipo de avião não pode decolar se o gravador de voz não estiver funcionando. O equipamento, apesar de não ser um item de segurança, deve ser checado pelo comandante antes do início do taxiamento da aeronave.
Mas essa regra não se aplica para voos não remunerados. Mesmo que o piloto identifique que o gravador não está funcionando ele pode voar.
Com as gravações da cabine, os peritos esperavam ajuda para entender o que aconteceu com o avião. Os investigadores têm à disposição agora apenas as gravações dos contatos dos pilotos com os diversos órgãos de controle do tráfego aéreo.
O brigadeiro Jorge Kersul Filho, que já foi chefe do Cenipa, explicou quais serão os próximos passos da investigação. “Os investigadores agora vão levantar como estavam operando os motores. Com a análise dos motores pelo fabricante, vão levantar as condições meteorológicas do momento ou até desde a decolagem do Rio de Janeiro”.
Nesta sexta, peritos da Polícia Federal (PF), da Aeronáutica e da Polícia Civil de São Paulo continuaram vasculhando a área onde o jatinho caiu. Retiraram vários pedaços do avião e começaram uma nova etapa da investigação.
Eles usaram um drone e, ainda, scaners que tiram fotos em três dimensões para criar um ambiente virtual do local do acidente.
O caso
A queda do avião ocorreu por volta das 10h de quarta-feira (13), em um bairro residencial de Santos, no litoral paulista. Chovia no momento do acidente.
A Aeronáutica informou em nota que o avião decolou do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá, no litoral de São Paulo. "Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave", informou.
Além de Eduardo Campos, outras seis pessoas estavam na aeronave.
Veja a lista:
- Eduardo Campos, candidado à presidência
- Alexandre Severo Silva, fotógrafo
- Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor
- Geraldo Magela Barbosa da Cunha, piloto
- Marcos Martins, piloto
- Pedro Valadares Neto
- Marcelo de Oliveira Lyra---------------------------------------------------------
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Pronunciamento da Coligação Unidos pelo Brasil
"Não vamos desistir do Brasil." A frase, dita por Eduardo Campos na véspera do acidente que o vitimou, expressa o testemunho e o desejo de um brasileiro que pautou sua vida pelo anseio de ver a nação unida em torno de um projeto que contemple a melhoria de vida de todos os seus cidadãos. Embalava, no presente, o mesmo sonho que alimentou a trajetória de seu avô Miguel Arraes ou, como ele mesmo dizia carinhosamente, do Dr. Arraes.
Interrompeu-se hoje o caminho de um homem que acreditava na renovação da política pela força do povo brasileiro em escrever o seu destino. Morre Eduardo Henrique Accioly Campos, mas fica o seu legado de luta pelos ideais de um Brasil mais democrático, próspero, solidário, sustentável e justo socialmente.
A Coligação Unidos pelo Brasil acredita que a perda de Eduardo encerrou sua vida, mas não seus ideais. Fica a semente da esperança que move diariamente os brasileiros criativos e empreendedores, capazes de transformar em virtuoso seu duro cotidiano.
A Coligação Unidos pelo Brasil se solidariza com a dor irreparável das famílias de Eduardo Campos e de seus companheiros Pedro Valadares, Carlos Percol, Alexandre Severo Gomes da Silva, Marcelo Lyra, Geraldo da Cunha e Marcos Martins. O momento é de luto e impõe o necessário recolhimento.
Santos, 13 de agosto de 2014.
COLIGAÇÃO UNIDOS PELO BRASIL
PSB, REDE SUSTENTABILIDADE, PPS, PPL, PHS, PRP, PSL
https://www.facebook.com/marinasilva.oficial?fref=nf
---------------------------------------------------------------------------------------------------







Foto: #CoragemPraMudar #EduardoEMarina40

#Equipe40


https://www.facebook.com/eduardocampos40/photos_stream?tab=photos_albums
----------------------------------------------------------------------------------------------------


Curtiu · 23 de julho · Editado 

Ariano era um tio, um avô, um pai, uma referência. Sua vida foi tão bonita quanto as suas obras. A saudade é enorme.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------------------------

Jato cai em Santos, no litoral paulista, e mata Eduardo Campos

Além do candidato à presidência e ex-governador de Pernambuco, outras seis pessoas estariam na aeronave

Atualizada em 13/08/2014 | 16h2213/08/2014 | 11h35
Jato cai em Santos, no litoral paulista, e mata Eduardo Campos Ricardo Nogueira/AFP
Além de Campos, outras seis pessoas morreram no acidenteFoto: Ricardo Nogueira / AFP
Um jato particular caiu em Santos, no litoral de São Paulo, e atingiu casas por volta das 10h desta quarta-feira. Na aeronave, estava o candidato à presidência da República pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) e ex-governador dePernambuco, Eduardo Campos, que morreu no acidente.

Assessores do político, um cinegrafista, um fotógrafo e dois pilotos também estariam na aeronave e teriam morrido. A candidata à vice-presidência, Marina Silva, a mulher e o filho do presidenciável não estavam no jato — que pertencia à empresa Af Andrade Empreendimentos e Participações Ltda. Os familiares do político estariam em Recife. Quatro pessoas ainda ficaram feridas no acidente, conforme a prefeitura de Santos.

Leia todas as notícias sobre a morte de Eduardo Campos
Infográfico: aeronave na qual estava Campos se dirigia do Rio a SP


Integrantes da campanha de Campos se dividiram nesta quarta-feira em duas aeronaves: parte viajou ao Recife e o restante a Santos — e Eduardo Campos estava no jato em direção à cidade paulista. O presidenciável estaria se deslocando para um evento no Guarujá. Na noite de terça-feira, ele concedeu entrevista ao Jornal Nacional.
Foto: Cristiano Mariz, EspecialAinda de acordo com o Comando da Aeronáutica, a aeronave é um Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, que decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.
O deputado federal pelo PSB no Rio Grande do Sul Beto Albuquerque recebeu a notícia da morte de Eduardo Campos em um evento na Federasul. Abalado, disse que o "Brasil perdeu um grande tomoneiro". Ele se desloca para São Paulo ainda nesta quarta-feira, assim como a vice de Eduardo, Marina Silva.
A Aeronáutica informou que já começou as investigações para apurar os fatores que possam ter contribuído para o acidente. Viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, da Polícia Militar e dos bombeiros atenderam ao acidente. Peritos da Polícia Federal irão auxiliar na identificação dos corpos.

O analista de logística ferroviária Tássio Ricardo Cardozo Silva, 25 anos, presenciou o exato momento em que o jato caiu. Eram 10h02min, segundo Tássio, quando a aeronave "caiu de bico".

— Eu trabalho a 300 metros do local e vi o avião caindo a uns 65 graus, de bico. Minha mesa fica de frente para a janela e presenciei a aeronave desabando. Fiquei sem reação, depois caí na real. Teve explosão e muita fumaça. Os socorristas chegaram rápido — disse.
Campos morreu no mesmo dia do falecimento do avô Miguel Arraes. Aos 49 anos, o político deixa a mulher, a economista Renata Campos, e cinco filhos.
http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2014/08/jato-cai-em-santos-no-litoral-paulista-e-mata-eduardo-campos-4574134.html
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

Eduardo Campos com seus familiares, na véspera de Natal de 2011, em Recife

Marina: 'Fico com a imagem de sua alegria'

Candidata a vice na chapa de Eduardo Campos (PSB), Marina Silva disse que "aprendeu a admirá-lo, respeitá-lo e a confiar em seus ideais de vida"

A candidata a vice na chapa de Eduardo Campos, Marina Silva (PSB), comenta a morte do companheiro de campanha, em Santos
A candidata a vice na chapa de Eduardo Campos, Marina Silva (PSB), lamenta morte em pronunciamento na cidade de Santos (SP) (Joel Silva/Folhapress)
A ex-senadora Marina Silva fez um breve pronunciamento na tarde desta quarta-feira, em Santos, no litoral paulista, no qual lamentou a morte do presidenciável e disse que levará a imagem dos últimos momentos que estiveram juntos, na noite de terça. "A imagem que quero guardar dele foi da nossa despedida de ontem. Cheio de alegria, cheio de sonhos, cheio de compromissos. É com esse espírito que peço a Deus que possa sustentar sua família, consolar sua família e também a todos nós", disse.
Com a voz embargada e semblante de tristeza, ela citou nominalmente a mulher e os cinco filhos de Campos e afirmou que, nos últimos dez meses de convivência, "aprendeu a admirá-lo, respeitá-lo e a confiar em seus ideais de vida".

Marina não fez nenhuma menção sobre a possibilidade de assumir a candidatura do PSB à Presidência no lugar de Campos. Pelas regras eleitorais, o PSB tem dez dias para comunicar um novo nome, que terá de ser chancelado em nova convenção partidária.
Leia mais: Reportagens sobre Eduardo Campos

A morte trágica de Eduardo Campos põe em luto o meio político brasileiro. Nos próximos dias, serão prestadas as devidas homenagens a um homem público que contava com a estima de pessoas em todo o espectro político. Mas o processo eleitoral não será paralisado. A campanha eleitoral começa a esquentar na semana que vem, com o início do horário gratuito de rádio e televisão. O roteiro que estava traçado para a disputa presidencial foi rasgado, e a história recomeça, não apenas para o PSB, partido de Campos, mas para todos os candidatos.
Eduardo Campos chegava às vésperas do horário eleitoral gratuito com intenção de voto de 9%. Ainda era pouco conhecido do eleitorado, o que significa que tinha boas chances de crescimento. Mas o papel reservado a ele parecia ser mesmo o de garantir que nem Dilma Rousseff nem Aécio Neves, à sua frente na disputa eleitoral, pudessem vencer a disputa no primeiro turno.  
A legislação eleitoral permite que a coligação encabeçada pelo PSB indique um novo candidato à presidência. Para isso, o partido deve realizar uma nova convenção em até dez dias. Simbolicamente, Marina Silva, vice na chapa de Campos, é a escolha natural – e mais provável – para ocupar a vaga. A estratégia eleitoral de Campos e Marina os colocava em pé de igualdade, como fiadores de um suposto “novo modo” de fazer política cujo propósito seria o de romper a polarização entre PT e PSDB.
Politicamente, as coisas não são tão simples. Marina filiou-se ao PSB no limite do prazo para não ficar fora das eleições deste ano, depois que sua Rede Sustentabilidade não conseguiu o registro na Justiça Eleitoral. As relações entre os “marinheiros” e a cúpula do PSB não eram harmônicas. Eles nunca se entenderam na montagem das chapas estaduais, nem na divisão de forças na campanha presidencial. Há que se levar em conta também os interesses dos demais partidos que integram a coalizão – PPS, PHS, PRP, PPL e PSL. O PPS, o maior deles, muito provavelmente tentaria obter mais destaque na chapa. Enfim, várias questões precisam ser equacionadas.
Mas, confirmado o cenário com Marina, o jogo recomeça e os candidatos presidenciais mais bem posicionados nas pesquisas, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), terão de refazer suas estratégias. Marina saiu das eleições de 2010 com um patrimônio de quase 20 milhões de votos.  Não havia conseguido até agora transferir esse cacife para Eduardo Campos, e a repetição do resultado nas eleições deste ano também não é automática. Mas não há por que supor que ela encolheria a ponto de apresentar uma votação menor do que a que Campos já parecia capaz de angariar. Com ela na disputa, a ocorrência de um segundo turno continua sendo tão ou mais provável que antes.
Mas Marina também pode roubar votos dos adversários. Assim como Eduardo Campos, ela participou do governo petista antes de alçar voo solo. Mas seu rompimento foi muito mais agudo. Ela também não tem a relação amistosa com Aécio e com o PSDB que Campos preservava. O PSB, é bom lembrar, detém a vaga de vice na chapa de reeleição de Geraldo Alckmin ao governo de São Paulo. Em outras palavras, pode se posicionar de forma muito mais agressiva como “terceira via” – e cativar, por exemplo, insatisfeitos de esquerda, no campo de Dilma Rousseff, ou o eleitorado feminino que a campanha de Aécio Neves deve lutar para atrair.
A morte de Eduardo Campos faz a corrida eleitoral voltar ao ponto zero.

(Com reportagem de Ricardo Helcias, Talita Fernandes e Mariana Zylberkan)
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Edição do dia 13/08/2014
13/08/2014 21h54 - Atualizado em 13/08/2014 21h54

FAB informa que modelo  Cessna que caiu tem apenas gravador de voz

investigadores do Cenipa vão levar a caixa preta, que foi achada em Santos, para o Laboratório de Análises de Dados de Gravadores de Voo.

É o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos que vai apurar as causas da queda do avião.

Os investigadores do Cenipa vão levar a caixa preta, que foi achada em Santos, para o Laboratório de Análises de Dados de Gravadores de Voo, em Brasília. Segundo a FAB, o modelo Cessna que caiu nesta quarta-feira (13) tem apenas gravador de voz.
As partes de destroços que foram recolhidas pelos investigadores vão ser encaminhadas para São José dos Campos, para o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial. Não existe um prazo determinado para o fim da investigação das causas do acidente. E o Cenipa não aponta um único motivo, analisa todos os fatores que contribuíram para o acidente afim de evitar que outros se repitam.
A Polícia Federal abriu inquérito e mandou, para São Paulo, 11 peritos para ajudar na investigação das vítimas.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Eduardo Campos é empossado governador de Pernambuco




O então presidente Lula conversa com os governadores Eduardo Campos (PE), Aécio Neves (MG) e José Serra (SP), após confirmação do Brasil como sede da Copa de 2014, em 2007, na Suíça


Eduardo Campos é cumprimentado por seu avô, o então deputado Miguel Arraes, ao assumir o ministério da Ciência e Tecnologia, em 2004


Eduardo Campos no velório de seu avô, o ex-governador Miguel Arraes, em 2005, com o então presidente Lula e o ministro Waldir Pires


Eduardo Campos acompanha o avô Miguel Arraes, então governador do Pernambuco, em visita ao deputado Ulysses Guimarães, que havia sido submetido a uma angioplastia em São Paulo, em 1987



Em foto sem data, Eduardo Campos quando criança (com a camisa da seleção brasileira) em uma reuinão familiar

Em foto de família, Eduardo Campos quando criança (de pé), ao lado do pai, Maximiano Accioly Campos, da mãe, Ana Arraes, e do irmão (no colo), Antônio Campos


Ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos quando criança



:

Eduardo Campos


http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/fico-com-a-imagem-de-sua-alegria-diz-marina
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

"Há muitos locais com partes de corpos espalhadas", diz secretário de Segurança de SP


Diego Junqueira, do R7
"Não teremos a conclusão desse garabulha ainda hoje", disse GrellaLuis Cleber/13.08.2014/Estadão Conteúdo
A Polícia Federal instaurou inquérito para investigar a causa da queda do jato em que viajava parte da equipe de campanha do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos.O candidato à Presidência morreu junto com cinco membros de sua equipe e o piloto da aeronave quando o avião caiu em Santos. A causa do acidente será apurada na esfera estadual.
Segundo o secretário de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella, "há muitos locais com partes de corpos espalhados, então [o trabalho de identificação] tem que ser feito com muito cuidado".
Por isso, já foi pedido de exame de DNA para a identificação dos corpos e o inquérito de investigação vai apurar eventual crime de homicídio culposo.
Grella expressou seus sentimentos pela morte do socialista e disse que à medida que os trabalhos na região da queda do avião avançarem o local será liberado. 
— Não teremos a conclusão desse garabulha ainda hoje. O trabalho deve levar algumas horas. À medida que a Aeronáutica libera [o local], o IML faz recolhimento dos corpos para os exames necessários.
Segundo Grella, a queda do avião não matou ninguém que estava no solo, mas dez feridos no acidente foram levados para o hospital.

Fernando Grella diz que Polícia Federal já instaurou inquérito para investigar causa do acidente. 

---------------------------------------------------------------------------------------------

VÍDEO AO VIVO: avião com o candidato do PSB à Presidência da República caiu sobre casas em Santos. Ele saiu do Rio e ia para evento no Guarujá. Siga.

Marina Silva desembarcou em Congonhas às 9h30, segundo a assessoria da candidata. A informação desmente que ela estaria dentro da aeronave que caiu em Santos.
--------------------------------

FOTOS: acidente com avião de Eduardo Campos

Três imóveis e deixa pelo menos 10 feridos no litoral.

Morre o candidato Eduardo Campos (Morre o candidato Eduardo Campos (Jato com Eduardo Campos cai em Santos (Jato com Eduardo Campos cai em Santos (Jato com Eduardo Campos cai em Santos (Jato com Eduardo Campos cai em Santos (Jato de Eduardo Campos cai em Santos (globonews)))))))

Aeroname atingiu três imóveis e deixou pelo menos 10 feridos no litoral.13/8/2014 às 13h06 (Atualizado em 13/8/2014 às 13h15)

Morre o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos

Candidato à Presidência estava em avião que caiu em Santos na manhã desta quarta-feira
Campos estava em avião que ia para Guarulhos e caiu em SantosFabio Rodrigues Pozzebom/23/nov/2010/Agência Brasil
Morreu na manhã desta quarta-feira (13) o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, aos 49 anos. A informação foi confirmada aoR7 pelo deputado federal Walter Feldman (PSB-SP).
Candidato à Presidência pelo PSB, Campos ia de avião do Rio de janeiro para o Guarujá, em São Paulo, onde teria agenda pública de campanha. O jato Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, em que ele viajava, caiu na cidade de Santos por volta das 10h desta quarta-feira. 
O avião que caiu decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino à Base Aérea de Santos. Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo, segundo a FAB. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.
Campos foi governador de Pernambuco por dois mandatos consecutivos, de 2007 a 2014, e se licenciou do cargo neste ano para concorrer à Presidência da República. Antes de se eleger governador, Campos foi deputado por três mandatos consecutivos. Em 2005, o político pernambucano se tornou ministro da Ciência e Tecnologia do governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
http://noticias.r7.com/eleicoes-2014/morre-o-ex-governador-de-pernambuco-eduardo-campos-13082014
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

PESQUISE POSTAGENS NO SITE

Filmes Educacionais

  • Escritores da Liberdade
  • Filhos do Silêncio
  • Meu Mestre minha Vida
  • Nell
  • O Livro Perigoso
  • O Milagre de Anna Sullivan
  • O Nome da Rosa
  • O Triunfo
  • O Óleo de Lorenzo
  • Sociedade dos Poetas Mortos

Contadores

"Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina."
(Cora Coralina)

Feliz Dia das Crianças para todos!
Responsabilidade, Honestidade e Pontualidade faz parte de nossas vidas e temos que estar atentos para não pecarmos nessas áreas. Isso faz parte do ser adulto. Mas nada nos impede de sermos crianças em alguns momentos, principalmente na humildade e sinceridade. Só que a sinceridade as vezes ofende, pois as pessoas não estão preparadas para ouvirem a verdade, mesmo que venha da boca de uma criança.

Professora Marcia Valeria-2010.

CANAL - Professora Marcia Valeria

Loading...

ACESSOS...



1.000.000 Acessos

Meus Agradecimentos...


16/11/2013 - 1.500.000 Acessos! Obrigada Senhor!




Recent Visitors